Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VATICANO

Papa envia mensagem a participantes de encontro de comunidades eclesiais de base

Papa envia mensagem a participantes de encontro de comunidades eclesiais de base
07/01/2014 20:00 - AGÊNCIA BRASIL


Em mensagem aos participantes do 13º Intereclesial - Encontro Nacional das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) -, que começou hoje (7) e vai até sábado (11), em Juazeiro do Norte, no Ceará, o papa Francisco diz que é fundamental a missão evangelizadora da Igreja. "A evangelização é um dever de toda a Igreja, de todo o povo de Deus", afirma o papa. "Todos devemos ser peregrinos, nas zonas rurais e nas cidades, levando a alegria do Evangelho a cada homem e a cada mulher", acrescenta Francisco.

Na mensagem, o papa concede a bênção apostólica aos participantes do encontro e pede a proteção de Nossa Senhora Aparecida para todos eles. Com o tema Justiça e Profecia a Serviço da Vida, Romeiras do Reino no Campo e na Cidade, o encontro reúne milhares de pessoas em Juazeiro do Norte, representando comunidades de todo o país e também do exterior.

Segundo a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), os Intereclesiais surgiram no Brasil na década de 70 do século passado, com o objetivo de partilhar experiências e reflexões das comunidades eclesiais de base. Por meio desses encontros, diz a CNBB, as CEBs mantêm o elo entre as comunidades do Brasil. Trata-se de um momento para reafirmar o papel das CEBs dentro da Igreja, que define sua importância como propulsora de mudanças em diversas realidades brasileiras, ressalta a CNBB.

Além de visitas às paróquias e comunidades, testemunhos de luta, desafios e esperança, a programação do 13º Intereclesial prevê celebrações, oficinas e plenárias. Haverá também uma Feira de Economia Solidária e Comércio Justo. Juazeiro do Norte, sede do encontro, que ficou conhecida como terra do Padre Cícero Romão Batista, é um dos principais centros de religiosidade popular do Ceará.

Felpuda


Outrora afinadíssimo com o presidente Jair Bolsonaro, parlamentar sul-mato-grossense começou a ser escanteado em consequência de uma das crises políticas de grande repercussão. A figura entrou em campo e botou falação sobre o que estava ocorrendo, e isso soou que só como crítica pesada ao governo, que, como não poderia deixar de ser, não gostou nadica de nada. Há quem diga que o dito-cujo é muito levado “pelo sangue”. Então, tá!...