Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

nervosismo

Palmeiras vence clássico com Santos

3 ABR 2011Por TERRA16h:58

Sob forte chuva, o clássico entre Santos e Palmeiras neste domingo foi decidido pelo capitão alviverde Kleber. O atacante fez o gol da vitória do time visitante por 1 a 0 na Vila Belmiro, o que mantém a equipe paulistana na liderança do Campeonato Paulista.

O torcedor presente ao confronto viu um jogo equilibrado e nervoso, com vários lances de faltas e divididas duras.
O resultado deixa o Palmeiras com 38 pontos na ponta da tabela, um a mais que o São Paulo. Já o Santos tem 34 pontos, na quarta colocação. Todos grandes paulistas já estão classificados para a próxima fase do Estadual.

Com Neymar e Ganso de volta da Seleção Brasileira, o Santos pôde chegar próximo de sua equipe ideal, com Ganso e Zé Eduardo. Lesionados, Jontahan, Arouca e Diogo seguem fora do time alvinegro. Relacionado para o jogo, Maikon Leite foi outra ausência, cortado do banco por opção de Marcelo Martelotte - o atacante está negociado justamente com o rival alviverde.

Já o Palmeiras contou com os retornos de Danilo e Marcos Assunção, novamente compondo o time titular. O quarteto de ataque foi formado mais uma vez por Patrik, Lincoln, Adriano e Kleber. A ausência ficou por conta de Valdivia, ainda lesionado.


O jogo
A partida começou em clima quente, com muita disputa de bola e alguns lances desleais. Aos 3min, Elano trombou com Rivaldo na área, se atirou no gramado e pediu pênalti, que foi corretamente negado pela arbitragem. Aos 7min, Neymar acertou pontapé em Kleber e recebeu o cartão amarelo. O garoto iniciou a partida nervoso, e só não foi expulso por acertar o rosto de Cicinho por opção da arbitragem.

O primeiro lance de bom futebol ocorreu aos 13min, quando Neymar deu grande lançamento para Elano na direita. O meia cruzou na área e Ganso errou cabeceio em frente ao gol de Deola. O Santos tinha o controle da partida, mas sem conseguir vencer Deola. Aos 15min, o goleiro espalmou falta perigosa cobrada por Elano.

Com o passar dos minutos, o ritmo da partida diminuiu, com as equipes desperdiçando as jogadas criadas. Exemplo disto ocorreu aos 28min, quando Kleber recebeu bola dentro da área em ótima posição, mas não conseguiu a finalização.

Incomodado com a atuação do ataque de sua equipe, Scolari promoveu a primeira mudança logo aos 37min. O técnico sacou o apagado Adriano "Michael Jackson" para a entrada de Luan, buscando aproveitar as características do jogador no campo molhado. E o Palmeiras ficou perto de marcar aos 40min, em chute de Marcos Assunção de fora da área que acertou o travessão.


Segundo tempo
O jogo voltou quente depois do intervalo, com novas dividas pesadas. Aos 5min, Neymar recebeu pancada no calcanhar e precisou receber atendimento médico. Dois minutos depois, Kleber foi derrubado na entrada na área, o que gerou cobrança de falta por Marcos Assunção na trave de Rafael.

O Santos conseguiu estufar as redes aos 14min, em finalização de Danilo, mas a arbitragem viu impedimento. Quatro minutos depois, outro gol anulado por posição irregular, agora a favor do Palmeiras com Thiago Heleno.

Com dificuldade para passar pela marcação do Palmeiras, o Santos passou a usar a bola aérea, levando grande perigo. Aos 29min, Ganso cobrou escanteio, Durval cabeceou e Deola fez excelente defesa. a resposta do Palmeiras veio aos 32min, em contra-ataque de Luan que foi defendido por Rafael.

O placar foi enfim alterado aos 33min. Patrik deu lindo passe por cima para Kleber, que tocou na saída de Rafael para incendiar a torcida do Palmeiras. Buscando o empate, Martelotte lançou a campo o meia Felipe Anderson no lugar de Pará, mas o garoto teve pouco tempo para produzir.

Leia Também