Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sexta, 16 de novembro de 2018

PLANEJAMENTO

Palmeiras se reúne para discutir Libertadores

14 JUL 2012Por Gazeta Esportiva11h:42

Na próxima segunda-feira, dentro das dependências da Academia de Futebol, o Palmeiras iniciará a definição do planejamento para a disputa da Copa Libertadores de 2013. Sem participar da principal competição continental desde 2009 e classificado graças ao título da Copa do Brasil conquistado sobre o Coritiba, o time já ajustará os focos de investimento e as pretensões para a próxima temporada.

Estarão na reunião o presidente Arnaldo Tirone, o vice-presidente de futebol Roberto Frizzo, além de César Sampaio e Galeano, diretor e gerente de futebol, e o técnico Luiz Felipe Scolari. O problema é que o Palmeiras terá eleições no início do ano que vem, e a saída de Tirone pode representar um ponto final no trabalho dos outros quatro. Com contrato se encerrando em dezembro, Felipão quer deixar o Palmeiras "acertado" antes disso, já de olho na disputa da Libertadores. Sem saber se continua, o treinador vê a equipe "no meio da tabela" no Campeonato Brasileiro, sem riscos de rebaixamento, e nem vislumbra a Sul-Americana, competição para a qual o clube está classificado, mas que tem como prêmio máximo uma vaga na Libertadores já conquistada.

"A reunião será segunda e vamos traçar planos para o Palmeiras, no restante do ano e ano que vem. Embora não saibamos o que vai acontecer, nosso trabalho é esse, de planejar e se alguém quiser modificar, que modifique. Vamos deixar pronto o que nós imaginamos ser correto para o Palmeiras. As decisões devem ser tomadas e vamos tomar. Vai ser desta forma até o fim do ano", revelou Felipão, campeão da Libertadores de 1999 no comando do time.
A respeito de "deixar sua cara" no Palmeiras que disputa a Libertadores e não participar do processo, Felipão reconhece que tem um estilo muito próprio de trabalhar e que um suposto novo treinador encontraria dificuldades na montagem do grupo que caminha desde 2010 com o mesmo treinador. "Alguns não gostam da minha cara, mas tudo bem, vai ter que passar por esta ideia".

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também