Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Palmeiras joga para melhorar retrospecto no Pacaembu

12 SET 10 - 12h:15
     

        Jogar em casa é sinônimo de tranquilidade e vitória, certo? Não para o Palmeiras. O time que só conseguiu um triunfo como visitante no primeiro turno do Campeonato Brasileiro volta a reencontrar a torcida neste domingo, às 16 horas, contra o Vasco, pela 21.ª rodada. Mas atuar no Pacaembu não tem sido com bom proveito.

        A diretoria não nega que financeiramente não vale a pena atuar no estádio municipal. O Palestra Itália foi fechado em junho para as obras que ainda não se iniciaram - a WTorre não obteve o alvará da Prefeitura e espera conseguir até o final do mês. Enquanto isso e ainda por um bom tempo, o Pacaembu seguirá como a casa alviverde - o clube, porém, estuda mandar jogos em estádios do interior paulista em 2011.

        Faz tempo que o torcedor não vê uma boa apresentação do Palmeiras no Pacaembu. Nas últimas duas partidas, duas derrotas: 3 a 2 para o Cruzeiro e 3 a 0 para o Atlético Goianiense. Luiz Felipe Scolari realizou apenas cinco jogos no estádio pelo Brasileirão: uma vitória, duas derrotas e dois empates. O treinador também comandou o time nos 3 a 0 sobre o Vitória, mas válido pela Copa Sul-Americana. Nos outros dois confrontos que o time realizou no Pacaembu, Murtosa estava no banco no triunfo por 2 a 1 sobre o Santos e Jorge Parraga era interino no revés para o Flamengo por 1 a 0.

        Vencer o Vasco do invicto técnico PC Gusmão servirá para trazer uma tranquilidade que pouco aparece no clube. Os últimos dias foram conturbados e as críticas, intensas. Felipão e Kléber reclamaram da postura da equipe no empate com o Vitória por 1 a 1, na última quarta-feira. "Não tomamos dois gols por milagre", lembrou o treinador, irritado com as falhas de marcação e posicionamento.

        Felipão avisou que não adianta mais dar desculpas à torcida pela fraca campanha na competição. "Devido a várias situações, sabíamos que passaríamos por dificuldades. Mas agora não existe mais isso: não estamos bem mesmo", falou. "Temos de cobrar atitudes. Um jogador tem de auxiliar o companheiro em campo. E não adianta só falar e não colocar em prática".

        Sem Marcos Assunção e Pierre, suspensos, o técnico vai mudar a equipe. Mas não colocará Valdivia desde o início do jogo. "Ele não está em condições de atuar os 90 minutos, não tem a mesma movimentação", disse. Patrick deve ganhar vaga no meio e Tadeu, autor do gol contra o Vitória, um lugar no ataque. Vencer neste domingo, sabem os jogadores, é obrigação. "Temos de melhorar e crescer, não temos mais tempo", alertou Kléber.

        

        (Informações do Estadão)

         

        
 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Por causa da CNN, Painel WW de Waack se tornará “estritamente pessoal”
CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

Por causa da CNN, Painel WW de Waack se tornará “estritamente pessoal”

Em busca do sonhado sim, casais vão ao altar neste sábado na igreja Perpétuo Socorro
CASAMENTO COMUNITÁRIO

Em busca do sonhado sim, casais vão ao altar neste sábado

Inmet alerta para onda de calor e chuva em algumas regiões de MS
TEMPO

Inmet alerta para onda
de calor em MS

Conheça a Costa Amalfitana, considerada um dos patrimônios da humanidade
TURISMO

Conheça a Costa Amalfitana, considerada um dos patrimônios da humanidade

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião