SITUAÇÃO FINACEIRA

Palmeiras fecha balanço financeiro com dívida milionária

Palmeiras fecha balanço financeiro com dívida milionária
25/04/2011 17:09 - futebolinterior


Se por um lado o Palmeiras vêm fazendo excelente campanha no Paulistão 2011 – está na semifinal do campeonato -, pelo outro a situação finaceira do clube se complica a cada ano que passa. Segundo publicação no jornal Folha de S. Paulo nesta segunda-feira, o clube apresenta atualmente uma dívida de aproximadamente R$ 70 milhões.

Segundo o diário, a dívida do clube já atingiu um alto grau de preocupação em 2009, quando no primeiro ano da gestão do ex-presidente do clube, Luiz Gonzaga Beluzzo, o déficit alcancançou R$ 41 milhões, valor este que assustou os cartolas na ocasião.

Em relação às dívidas, cerca de 80% da quantia está ligada a área de Futebol, seja com dívidas trabalhistas ou empréstimos com bancos. Aliás, no mês passado o Verdão foi ameaçado por dirigentes do banco BMG de ter seu nome no Serasa, pois o clube tem uma dívida de R$ 31 milhões com a empresa financeira.

Antes de ser anunciado o balanço financeiro deste ano, uma auditoria do clube já havia barrado uma prestação de contas, onde na ocasião dizia que o clube só devia R$ 25 milhões.

Com a vitória sobre o Mirassol na noite deste domingo pelo Paulistão, agora o Palmeiras enfrenta o Corinthians para quem sabe chegar a grande final do campeonato.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".