terça, 17 de julho de 2018

FUTEBOL

Palmeiras congela conversas com Ronaldinho

22 DEZ 2010Por FOLHA ONLINE13h:02

O Palmeiras deu uma congeladas nas conversas com o atacante Ronaldinho, do Milan, e o empresário/irmão dele, Assis.

Segundo o vice-presidente, Salvador Hugo Palaia, o clube agora vai dar um tempo para conversar mais sobre as eleições presidenciais internas e vai parar de comentar sobre reforços no Natal e Ano Novo.

"O Palmeiras está entrando em um processo eleitoral e que por hora estão parando qualquer negociação com o Ronaldinho, porque não queremos fazer uma contratação e deixar para o próximo presidente", afirmou Palaia, durante evento da CBF que unificou os títulos nacionais.

Ronaldinho, 30, é pretendido por pelo menos três clubes brasileiros: Flamengo, Grêmio e Palmeiras. Em qualquer um deles, porém, a contratação representaria um rombo no orçamento. O astro pede R$ 15 milhões por ano de salários para jogar no futebol brasileiro. A quantia significa pelo menos 12% do faturamento desses três clubes.

ELEIÇÕES

Ao contrário de Corinthians e São Paulo, no Palmeiras é a oposição quem lidera a corrida presidencial.

No entanto, apesar da provável alternância de poder, o clube pode ter o resgate de um grupo conhecido. Arnaldo Tirone, candidato à presidência pela oposição, é o grande favorito à disputa.

Na chapa dele há vários nomes, inclusive o do ex-presidente Mustafá Contursi.

"Não é o Mustafá que está me apoiando, mas todo um grupo. Há vários conselheiros, como o [Afonso] Della Mônica [ex-presidente]. É um grupo denso", disse Tirone. "Considero que somos uma meia oposição, pois minha postura não é totalmente de oposição", completou.

Os outros nomes da disputa também são velhos conhecidos da torcida alviverde.

O atual vice Salvador Hugo Palaia, que assumiu interinamente o cargo neste ano e provocou uma pequena revolução no departamento de futebol, corre por fora.

Outro candidato certo é Paulo Nobre, que conta com o apoio de alguns conselheiros conhecidos para se eleger. No entanto, seu apoio também é pequeno quando comparado ao de Tirone.

O atual presidente, Luiz Gonzaga Belluzzo, já disse que não quer continuar.

Leia Também