Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

jogo

Palmeiras bate Mirassol e encara Corinthians

24 ABR 2011Por terra19h:29

O Palmeiras é o último semifinalista do Campeonato Paulista. Na noite deste domingo, o clube comandado por Luiz Felipe Scolari derrotou o Mirassol por 2 a 1, em confronto realizado no Estádio do Pacaembu, e assegurou um lugar entre os quatro melhores times do Estadual, se juntando aos rivais Santos, Corinthians e São Paulo, que também cumpriram com a obrigação de favorito e avançaram a etapa decisiva.

E nas semifinais, o Palmeiras terá pela frente justamente o rival mais histórico: o Corinthians. Por ter melhor campanha em relação ao rival, que chegou nesta etapa ao superar o Oeste por 2 a 1 no último sábado, também no Pacaembu. Inclusive, o estádio municipal será o palco do confronto entre os dois clubes no próximo final de semana.

O Palmeiras chegou à vitória deste domingo sem levar sustos e com direito a um espetáculo particular de Valdivia. O chileno, que novamente foi o principal atleta do clube alviverde em campo, assinalou um golaço no primeiro tempo e comandou o resultado positivo no Paulo Machado de Carvalho. O camisa 10 arriscou da intermediária, aos 10min, e acertou o ângulo adversário.

Além de Valdivia, outro dos jogadores mais regulares da equipe na temporada também foi presenteado com um gol: Márcio Araújo. Anteriormente contestado pelas fracas atuações, como na eliminação do time paulista da Copa Sul-Americana do ano passado para o Goiás, o volante brilhou neste domingo ao ter mais uma atuação segura e marcar o gol da classificação do clube de Palestra Itália - Marcelinho, ex-Corinthians, deixou a marca do Mirassol no duelo.

O jogo

Empolgado pela grande festa da torcida nas arquibancadas do Estádio do Pacaembu, o Palmeiras iniciou a partida empolgado e presenteou o público com um golaço logo aos 10min de jogo. Em jogada individual, o chileno Valdivia arriscou de muito longe e acertou um chute seco. A bola viajou e morreu no ângulo do goleiro Fernando Leal, que apenas observou o lindo tento do camisa 10.

O lindo lance protagonizado pelo chileno empolgou ainda mais o Palmeiras dentro de campo. Mais organizado e abusando das jogadas pelas laterais, o time de Luiz Felipe Scolari quase ampliou aos 18min. Luan recebeu ótimo passe de Valdivia pela esquerda e arriscou cruzado. Dentro da pequena área, Tinga entrou em velocidade mas não conseguiu alcançar a bola, que saiu pela linha de fundo.

Acuado no campo de defesa, o Mirassol modificou a partida aos 32min, quando colocou o meia-atacante Marcelinho, que pertence ao Corinthians, na vaga do volante Esley. Veloz e arisco, o jogador entrou pelo lado direito e deu trabalho para a defesa armada por Luiz Felipe Scolari, especialmente Rivaldo, responsável pelo setor esquerdo da zaga.

E, rapidamente, o técnico Ivan Baitello acabou recompensado pela ousadia. Aos 40min, Serginho cobrou escanteio pela esquerda na direção de Luis Henrique, que conseguiu superar a defesa rival e desviar de cabeça. A bola cruzou toda a área e sobrou na segunda trave para Marcelinho arrematar e igualar o marcador antes do intervalo.

O cenário da noite deste domingo no Pacaembu se assemelhou ao de sábado, quando o Corinthians avançou às semifinais. Superior durante todo o primeiro tempo, o time do Parque São Jorge sofreu o empate nos instantes finais por intermédio de um lance ofensivo esporádico da equipe interiorana.

Entretanto, ao contrário do arquirrival, o Palmeiras não sofreu para obter a vantagem no marcador. Logo aos 11min, depois de pressionar a defesa adversária e mostrar ansiedade, Márcio Araújo soltou uma bomba da entrada da área e venceu o goleiro adversário. Outro belo gol do time palestrino no Pacaembu.

Além do gol sofrido, o Mirassol sofreu outro prejuízo praticamente no lance seguinte. O meia Xuxa, principal talento do meio-campo do time do interior, cometeu falta em Kleber no campo defensivo e recebeu o segundo cartão amarelo do árbitro Guilherme Ceretta de Lima. Resultado: expulsão e desvantagem de atletas para os visitantes.

Com um jogador a mais, o Palmeiras procurou manter a posse de bola e avançar somente em situações esporádicas, como aos 22min. Valdivia deu um lindo lançamento e deixou Luan em ótima situação. Contudo, quando ficou à frente do goleiro, o atacante arrematou para fora na tentativa de encobrir o camisa 1 rival.

Aos poucos, o Palmeiras adotou a estratégia da tranquilidade para não ser ameaçado. Regido por Luiz Felipe Scolari, que passou a maior parte do confronto na área técnica, o time de Palestra Itália trabalhou bem a bola e evitou ser pressionado. Sem sustos, o clube alviverde apenas aguardou o apito final para comemorar a passagem às semifinais do Campeonato Paulista.

Leia Também