Domingo, 18 de Fevereiro de 2018

salário mínimo

Pallocci pede o apoio dos aliados a salário de R$ 540

13 JAN 2011Por Brasília00h:00

Nos últimos dias os ministros da Casa Civil, Antônio Palocci, e das Relações Institucionais, Luiz Sérgio, entraram em campo para pedir que a base aliada se manifeste publicamente a favor do reajuste do salário mínimo definido pelo governo, relatou uma fonte.

Palocci falou com o PP, pediu manifestação a favor do governo e afirmou que a equipe econômica trabalha por um aumento maior que os R$ 540 estipulados na medida provisória assinada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A MP assinada por Lula em 30 de dezembro usava como reajuste 5,88% para o salário mínimo, elevando seu valor de R$ 510 para R$ 540. Contudo, o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) de 2010, usado no cálculo, quando fechado, ficou em 6,47%, o que elevaria o valor para R$ 543. Com isso, a presidente Dilma Rousseff poderia arredondar para R$ 550.

Segundo a Folha Online, nas conversas, os ministros não citam valores, mas pedem apoio político para a presidente em início de mandato. Os pedidos ao PP resultaram numa nota divulgada ontem, na qual o partido diz que "confia na condução da presidenta Dilma Rousseff e na decisão da equipe econômica do governo sobre o aumento do salário mínimo".

Ontem, Luiz Sérgio reuniu-se com o presidente da Força Sindical, deputado Paulinho da Força (PDT-SP), e sentiu pressão contrária. O parlamentar disse que o governo precisa negociar. As centrais sindicais querem o mínimo em R$ 580.

Leia Também