Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

Palestinos esperam leva de reconhecimento

5 DEZ 2010Por SÃO PAULO01h:50

A Autoridade Palestina afirma esperar que a decisão do governo brasileiro de reconhecer o Estado palestino nas fronteiras de 1967 gere uma leva de reconhecimentos semelhantes. Em entrevista à BBC Brasil, o diretor do departamento de América Latina do Ministério das Relações Exteriores da Autoridade Palestina, Munjed Saleh, disse esperar que todos os países da América Latina sigam o exemplo do Brasil e que a decisão do governo brasileiro também tenha um impacto sobre a atitude de outros países ocidentais em relação à questão palestina.

"Como o Brasil é o líder da América Latina, agora é muito provável que todos os países da região reconheçam o Estado Palestino", afirmou. A decisão brasileira foi criticada pelo governo israelense, que se disse "decepcionado".

Saleh destacou que o Brasil é o primeiro país ocidental a reconhecer o Estado Palestino e, para ele, a decisão brasileira terá um "impacto importante e poderá incentivar a retomada das negociações de paz entre israelenses e palestinos". Para o diplomata palestino, a decisão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva também terá um "efeito concreto sobre as relações entre o Brasil e a Palestina".

"A partir de agora, a relação passa a ser uma relação simétrica, entre dois Estados. Nossa representação em Brasília passará a ser reconhecida como uma embaixada e será muito mais fácil fazer acordos bilaterais", afirmou.

Amadurecimento
Munjed Saleh considera a decisão de Lula um "resultado natural" de um processo de amadurecimento na relação entre o Brasil e a Autoridade Palestina.

O presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, se encontrou com Lula no Brasil, em novembro de 2009. Em março deste ano, os dois líderes voltaram a se reunir, quando Lula visitou os territórios palestinos e passou dois dias nas cidades de Ramallah e Belém.

Leia Também