Quarta, 13 de Dezembro de 2017

argentina

País volta atrás e mantém imposto mais alto para gasto no exterior

26 JAN 2014Por FOLHA PRESS23h:00

O governo argentino voltou atrás novamente em relação à taxação na compra de dólares para turismo e transações financeiras no exterior.

Segundo o ministro da Fazenda, Axel Kicillof, será mantida, por enquanto, a cobrança de 35% de imposto sobre essas operações. Na sexta-feira, o governo tinha anunciado que a alíquota cairia para 20% a partir de hoje.

A redução de tarifa ocorrerá apenas para compras de dólares como investimento, segundo Kicillof em entrevista ao jornal argentino "Página 12".

A decisão do governo de reavaliar algumas medidas de controle cambiário anunciadas na última semana ocorreu após forte desvalorização da moeda do país.

Na última quinta-feira, o peso sofreu sua maior depreciação desde 2002, quando o país enfrentava severa crise financeira e política.
 

Leia Também