Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EDUCAÇÃO INFANTIL

Pais vão à Justiça para garantir crianças em Ceinfs

Pais vão à Justiça para garantir crianças em Ceinfs
21/02/2014 00:00 - da redação


A Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul produz uma média mensal de 20 processos com o propósito de conseguir por meio judicial vagas para crianças nos Centros de Educação Infantil, os Ceinfs, em Campo Grande, segundo publicado pelo jornal Correio do Estado.

Hoje, segundo dados da prefeitura de Campo Grande, ao menos 5,2 mil crianças aguardam na fila por uma vaga na cidade.

Nesta semana duas crianças foram matriculadas em Ceinfs por força de liminares [decisões provisórias], segundo a Defensoria Pública, cuja missão é prestar assistência jurídica de graça a população que não tem dinheiro para bancar serviços de advogados.

A reportagem de Celso Bejarano informa que, num dos casos, segundo o defensor público Guilherme Cambraia, autor da ação, os pais de uma criança de oito meses tentaram matricular a filha de oito meses na creche do bairro Bonança, aos arredores do conjunto União, parte Oeste da Capital, mas a direção da unidade recusou-a sustentando falta de vaga.

Cambraia, contudo, moveu um mandado de segurança e a criança conquistou a vaga. O casal alegou que trabalhava o dia todo e não tinham um sequer parente com tempo para cuidar do filho.  

Felpuda


O desgaste de antigas lideranças nacionais, com reflexo em nível local, é a maior preocupação dos dirigentes de partidos para as eleições deste ano, que terá reflexo em 2022. Em épocas passadas, essas figurinhas cruzavam os céus do País para visitarem os municípios e pedirem que a população votasse em seus ungidos. Agora, com pendências judiciais e poder enfraquecido, dificilmente seriam convidadas. A pandemia, que resultou no isolamento social, foi a pá de cal.