Terça, 20 de Fevereiro de 2018

IBGE

País registra desemprego de 5,7%, a menor desde 2002

18 DEZ 2010Por Mônica Ciarelli (AE)04h:25

A taxa de desemprego apurada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nas seis principais regiões metropolitanas do País caiu de 6,1% em outubro para 5,7% em novembro, em novo nível recorde de baixa na série histórica. O gerente da Pesquisa Mensal de Emprego do instituto, Cimar Azeredo, disse que a boa fase do mercado de trabalho no Rio de Janeiro foi a principal responsável pela taxa de desemprego do País ter atingido o menor nível da série histórica. A taxa de desocupação na região metropolitana passou de 5,7% para 4,9%. O porcentual também é o mais baixo da série e foi influenciado pelo aumento na geração de postos de trabalho no comércio.

O rendimento médio real dos trabalhadores caiu 0,8% em novembro ante outubro, mas subiu 5,7% na comparação com novembro do ano passado. A massa de renda real (descontada a inflação) habitual dos ocupados nas seis principais regiões metropolitanas do País chegou a R$ 34,4 bilhões em novembro de 2010, com queda de 0,6% ante outubro e aumento de 9,6% ante novembro 2009. Já a massa de renda real efetiva, sempre referente ao mês anterior ao da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), ficou em R$ 34,4 bilhões em outubro de 2010, estável ante mês anterior, e registrou um aumento de 10,4% na comparação com outubro do ano passado.

 Regiões
Os dados apresentados pelo IBGE mostram que fora Recife, todos as outras cinco regiões metropolitanas pesquisadas operam atualmente em seu menor patamar histórico. A taxa de desemprego na região metropolitana de São Paulo atingiu em novembro o nível mais baixo da série histórica apurada pelo IBGE desde 2002, passando de 5,9% em outubro para 5,5% no mês passado "Nunca o mercado de trabalho esteve tão bom quanto neste ano, não só pelo indicador de desocupação, mas também pela qualidade do emprego gerado", afirmou.

Azevedo lembrou que o País registrou um crescimento de 8,7% no número de postos de trabalho com carteira assinada em novembro se comparado ao mesmo período do ano passado. Ao todo, foram criados 839 mil postos com carteira assinada. Segundo o economista do IBGE, a pesquisa de novembro comprova a recuperação do mercado de trabalho brasileiro.

O indicador tem trajetória de queda desde 2003, início do governo Lula. Naquele ano, a taxa média de desemprego acumulada entre janeiro a novembro era de 12,5%. Hoje, essa taxa está em 6,9%, a menor da série histórica iniciada em março de 2002. "Além do emprego ser de maior qualidade e de uma menor informalidade", completou.

Leia Também