Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Pais devem ficar atentos ao “roubo”

18 FEV 10 - 06h:34
Um jogo virtual, como a “Colheita feliz”, no qual a prática do roubo é vista como normal e até é estimulada, pode influenciar o mundo real? Para o psicólogo Rômulo Said Monteiro, dependendo da idade do jogador, sim. “No caso de um adulto, acho que pode até não influenciar. Por exemplo, alguém que gosta de game violento, que mostra perseguições e morte, não vai sair por aí repetindo o que vê no jogo, mas para quem está em fase de formação é mais complicado”. Ele acha que os pais precisam estar atentos ao que cerca os filhos, seja na internet ou em outros meios de comunicação. Avalia que, num momento em que os pais passam muito tempo fora de casa, quem repassa os valores às crianças é a mídia. “Educar dá trabalho, por isso, no momento em que os pais estão com os filhos, mesmo que seja por pouco tempo, é importante que estejam atentos a tudo”. O psicólogo, além dos jogos da internet, cita programas como “Big brother” como exemplos de divulgação de volares distorcidos. No caso do “reality show”, aponta que enfatiza relações pessoais marcadas pela competição acirrada, muitas vezes desleal. “São comportamentos nada saudáveis”. Propõe que, a partir do que está sendo mostrado pelos meios de comunicação, se faça reflexão, estimulando possíveis debates e conscientização das pessoas. (OR)
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Funtrab oferece 162 vagas de emprego para Campo Grande nesta terça-feira
OPORTUNIDADE

Funtrab oferece 162 vagas
de emprego nesta terça-feira

Para CCR, chance de perder ação para revisão de contrato é “remota”
CONCESSÃO

CCR vê chance remota de perder ação contra ANTT

No quarto “apagão” do ano, Detran deixa de realizar 6 mil atendimentos
FORA DO AR

No quarto “apagão” do ano, Detran deixa de realizar 6 mil atendimentos

Sequestrador de ônibus na Ponte Rio-Niterói é morto; foram três horas e meia de cerco
TENSÃO

Sequestrador de ônibus na Ponte Rio-Niterói é morto; foram três horas e meia de cerco

Mais Lidas