Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

DEPOIMENTO

Pai nega acusação de vingança da morte do filho

8 DEZ 2010Por VIVIANNE NUNES E KARINE CORTEZ10h:03

O pai do jovem Lucas Jonathan Pereira Lopes, 16 anos, morto por outro adolescente de 15 no último fim de semana em Campo Grande, Paulo Roberto Lopes, se apresentou agora pela manhã na Delegacia Especializada de Atendimento à Criança e ao Adolescente (Deaiji) mas não confessou ser autor do crime que tirou a vida de Daniel Delmondes dos Santos, 38 anos, pai do assassino de seu filho. Os dois crimes ocorreram na madrugada de domingo na Rua dos Amigos, bairro Jardim Anache e a suspeita recaiu sobre ele.

Durante depoimento, Paulo disse que não se lembra de muitos momentos do fato pois estava muito chocado com a morte do filho.

Ele permanece na delegacia e testemunhas também estão sendo ouvidas no local.

Mortes

À polícia o autor do primeiro assassinato contou que estava em uma festa consumindo bebida alcoólica e que encontrou Lucas numa esquina da Rua dos Amigos, quando perguntou sobre um outro rapaz. Lucas o teria mandado calar a boca e o agredido com um chute na barriga. Irritado, o menor decidiu atirar. No revólver havia apenas uma munição, que atingiu a barriga da vítima.

Preocupado com a demora do filho em voltar para a casa, o pai do adolescente saiu para procurá-lo e se aproximou do local do crime achando que a vítima poderia ser seu filho, mas foi recebido à pedradas por familiares e amigos da vítima. Paulo, pai de Lucas, foi apontado por populares como o autor das pedradas. Já um amigo de Lucas disse que recebeu uma faca das mãos de Paulo para terminar de matar Daniel. De acordo com a polícia, pelo menos 16 facadas foram desferidas contra o homem.

Na manhã de ontem os adolescentes foram transferidos para a Unidade de Internação Educacional (Unei) Los Angeles e serão chamados para prestar novos esclarecimentos na Deaij. Até o fechamento desta edição Paulo Roberto continuava foragido.

Leia Também