Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Neymar

Pai admite pagamento antecipado

28 JAN 2014Por Folhapress15h:15

O pai do atacante Neymar, Neymar da Silva, admitiu hoje ter recebido dinheiro antecipado do Barcelona, mas negou ter assinado um pré-contrato que assegurasse a transferência do filho para a Espanha enquanto ele ainda jogava no Santos.

O empresário confirmou que sua empresa, a N&N Sports, recebeu 10 milhões de euros (R$ 33 milhões) em 2011 do time catalão para assegurar que o jogador mudasse para o Barcelona a partir do meio de 2014, quando expiraria seu contrato com a equipe brasileira. Outros 30 milhões de euros (R$ 99 milhões) foram repassados quando o negócio foi concretizado.

"O Neymar só sairia do Santos para o Barcelona. Se eu falo que fiz um pré-negócio em 2011, iriam falar que ele já estava negociado. Meu trabalho era blindar e potencializar o lucro.

Naquele momento, vimos o cavalo selado passar dez vezes", afirmou o empresário, que citou Ganso, ex-companheiro do filho no Santos, como exemplo de um jogador que perdeu o tempo de ser negociado.

O empresário disse também que a N&N tinha autorização do Santos para fazer esse pré-acordo, o que livraria o Barcelona de uma possível acusação de aliciamento.

Os 40 milhões de euros (R$ 130 milhões) pagos à N&N são a parte mais polêmica do investimento feito pelo Barcelona para ter Neymar.

Após uma crise que derrubou o presidente Sandro Rosell, o clube anunciou na semana passada que gastou 86,2 milhões de euros (R$ 280 milhões) na contratação do jogador, concretizada em maio de 2013 -o Santos ficou com 17 milhões de euros (R$ 56,1 milhões)
"N&N é uma empresa que trabalhou para capitalizar com a saída do Neymar. Fiz esse investimento em 2011 para a saída dele em 2014. Ela foi paga por isso", disse o agente, em entrevista à ESPN Brasil.

De acordo com Neymar da Silva, a saída prematura do atacante para o Barcelona foi motivada por medo de um fracasso brasileiro na Copa das Confederações e fez com que ele perdesse dinheiro, já que o valor que receberia caso esperasse o fim do contrato com o Santos seria muito maior.

"Ele podia sair por zero dinheiro em 2014, e eu teria mais de 120 milhões de euros (R$ 396 milhões) sozinho, porque havia propostas de outros clubes nesse valor." 

Leia Também