Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Pai acorrenta filhas doentes mentais por mais de 20 anos na Albânia

Pai acorrenta filhas doentes mentais por mais de 20 anos na Albânia
27/10/2009 17:00 -


     

         

         

Segundo informou hoje a televisão local News 24, as irmãs Thellenxa e Fidane Keshi, 45 e 46 anos respectivamente, vivem há 22 anos acorrentadas dentro de casa, na cidade de Maqellare, na fronteira com a Macedônia, em um povoado na Albânia, já que seu pai não pode levá-las ao médico por falta de dinheiro.

O pai das meninas, Dine, 70 anos, considera suas duas filhas "agressivas" e "perigosas" e explicou que as prendeu para que não escapassem e matassem os vizinhos.

Desde a morte da mãe, há anos, a família Keshi vive na pobreza e o pai não tem condições financeiras para levar as duas filhas ao hospital para serem submetidas a um tratamento especializado.

Segundo a imprensa local, seus únicos recursos, são duas pensões de invalidez concedida aos doentes, insuficientes para a compra de remédios.

Com informações Terra/IZ

Felpuda


Certa pré-candidatura à Prefeitura de Campo Grande nasceu com grandes brechas que certamente serão usadas pelos adversários no período da campanha eleitoral, segundo voz corrente nos bastidores políticos. Uma delas: como o postulante vai dizer que fará boa administração se no período em que administrou conhecida instituição passou boa parte do tempo reclamando de crise financeira e ameaçando fechar as portas?