Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Padre é condenado à prisão perpétua em Ruanda

3 JUL 09 - 11h:12
     

        O padre católico hutu ruandês Aime Mategeko foi condenado a prisão perpétua depois de ter sido considerado culpado de participação no genocídio contra os tutsis de 1994.

        Mategeko, 45, foi julgado em um tribunal popular "gacaca" de Gihundwe, sudoeste de Ruanda. Ele foi condenado por incitar as matanças dos tutsis que haviam se refugiado na paróquia de Shangi, na antiga capital de Cyangugu.

        Durante o genocídio, Mategeko era padre de Hanika, outra paróquia católica da região.

        Com informações da Folha Online

         

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta terça-feira: "A educação está doente"

ARTIGO

Josemary Morastoni: "Se professor não é profissão, é paixão"

Pedagoga
OPINIÃO

Lara Pastorello Panachuk: "Dia do professor: magistratuta e magistério"

Bacharel em Direito pela UFPR

Felpuda

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião