Quarta, 13 de Dezembro de 2017

PROTOCOLO

Ovinocaprinocultura no Estado recebe incentivo

11 FEV 2014Por DA REDAÇÃO00h:00

Com o objetivo de organizar os elos da cadeia produtiva da ovinocaprinocultura de corte no Estado e com vistas a otimizar o sistema de produção e de comercialização de cordeiros de qualidade, o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur) assinou ontem (10) um protocolo de intenções com a Fazenda Soberana, produtora de ovinos localizada na região das Três Barras, na Capital. O ato aconteceu na Seprotur.

De acordo com a titular da Secretaria, Tereza Cristina Correa da Costa, a cadeia de ovinocaprinocultura é de extrema importância para o pequeno e o médio produtor e o projeto vai ao encontro da profissionalização do setor. “Esta parceria é ótima e essa cadeia precisa deixar de ser amadora e passar a ser profissional. Esta é a proposta, por isso o Governo está apoiando e se empenhando neste projeto”, disse.

O Pdoa é o último avanço no setor de ovinos, trata-se de um projeto inédito no Brasil e criado em Mato Grosso do Sul que visa suprir as necessidades do mercado de ovinos e agilizar a logística do comércio. Segundo a coordenadora estadual do Programa Nacional de Sanidade dos Caprinos e Ovinos, Suzana Ortega, os animais prontos para o abate e com a guia de trânsito animal (GTA) são conduzidos para uma propriedade onde ficam no máximo três dias. “Lá espera-se juntar todas as cargas para embarcar para o frigorífico, o que facilita a logística”, explicou.

Cordeiro de Qualidade

Atualmente para incentivar a produção de ovinos em Mato Grosso do Sul, o estado conta com o subprograma Cordeiro de Qualidade que concede um incentivo fiscal de até 50% do ICMS. Segundo coordenador de Pecuária da Seprotur, Rubens Flávio de Melo, são 135 produtores cadastrados e a produção via PDOA é de 150 a 200 cabeças por semana.

“Nosso Estado está em 4º lugar no ranking nacional em número de cabeças abatidas, foram 63.411 em 2013. Acreditamos ainda mais no avanço da ovinocultura com o ingresso da Soberana na cadeia produtiva”, finalizou.

Leia Também