Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CAMPO GRANDE

Outra licitação suspeita de carta marcada é suspensa

31 DEZ 13 - 07h:45DA REDAÇÃO

A prefeitura de Campo Grande suspendeu ontem o processo licitatório para a compra de três mil computadores portáteis. É a segunda vez em menos de dez dias que o prefeito da cidade, Alcides Bernal, do PP, manda interromper as concorrências, conforme matéria de hoje (31) no jornal Correio do Estado. Para o vereador Elizeu Dionizio, do SDD, os dois certames seriam de “cartas marcadas”, isto é, o desfecho da disputa comercial envolvendo em torno de R$ 20 milhões já era conhecido antes mesmo do dia do anúncio das empresas vencedoras.

Para suspender o processo licitatório dos ultrabooks, equipamentos que podem ser carregados na mão, a serem destinados à Secretaria Municipal de Educação, a prefeitura alegou ontem que precisava examinar os papéis entregues pelas concorrentes. No entanto, segundo o vereador Elizeu Dionizio, das seis empresas concorrentes, a Infortech Informática Ltda., seria escolhida ontem como a vencedora.

Dionizio disse ter ficado sabendo da suposta fraude por meio de denúncia anônima. Os computadores devem custar ao município R$ 5,3 milhões.“Ao anunciar a suspensão do processo licitatório fica comprovada a irregularidade. A empresa Infortech ia vencer o processo fornecendo cada equipamento [ultrabook] da marca Megaware por R$ 1.750,00 ou R$ 1.800,00”, disse o vereador. A reportagem é de Celso Bejarano e Beatriz Longhini.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Agressores de mulheres não poderão tirar carteira de advogado, diz OAB

STJ mantém efeitos de liminar que revogou prisão de Puccinelli
MÉRITO

STJ mantém efeitos de liminar que revogou prisão de André

BRASIL

Oposição fecha questão contra Previdência e quer atrasar análise na CCJ

BRASIL

Abertura comercial do país deve ser lenta, gradual e segura, diz Mourão

Mais Lidas