Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CONFRONTO

Otan ataca depósito de armas das forças de Kadhafi

Otan ataca depósito de armas das forças de Kadhafi
10/04/2011 07:50 - g1


A Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) anunciou na noite deste sábado (9) que nas últimas 24 horas vinha bombardeando os depósitos de munição e armas pesadas das forças leais ao dirigente líbio Muammar Kadhafi.

A aviação da Aliança Atlântica investiu a leste de Trípoli contra arsenais usados para reabastecimento e o bombardeio de civis na cidade de Misrata, informou o quartel-general da Aliança para operações na Líbia, instalado em Roma.

Misrata, uma cidade de 500 mil habitantes, fica 200 quilômetros a leste da capital líbia, Trípoli.

Em comunicado, o general Charles Bouchard, comandante das operações, acrescentou que a Otan também "destruiu um número importante" de tanques que eram usados "em ataques indiscriminados a Misrata".

"As forças do regime (Kadhafi) devem compreender que, se continuarem (...) a seguir suas ordens de atacar sua própria população, serão tomadas como alvo", afirmou o general, fazendo referência à resolução 1973 da ONU relacionada à proteção da população civil.

Segundo Bouchard, esta missão vem tornando mais e mais difícil a tática das forças do coronel Kadhafi de usar mulheres e crianças como escudos humanos.

"Observamos exemplos horríveis, com as forças do regime colocando deliberadamente seus sistemas de armamento perto de civis, em suas casas e até nos locais de culto", afirmou.

"Depois constatamos que eram escondidos atrás de mulheres e crianças, um gênero de comportamento que viola os princípios das leis internacionais e que não será tolerado", declarou o general Bouchard.

Felpuda


Em uma das eleições em MS, candidato já oficializado na convenção corria o trecho para conquistar os eleitores. Mal sabia, porém, que time do seu partido e de aliados estava tramando sua derrubada para emplacar substituto que teria mais votos. Por muito pouco, o dito-cujo não foi guilhotinado, conseguindo salvar o pescoço. Agora tudo indica que o mesmo processo estaria em andamento e seria mais fácil, pois a “vítima” desta vez ainda é só pré-candidato. Dizem que a “turma da trairagem” tem know-now no assunto.