Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

sexta, 22 de fevereiro de 2019 - 11h21min

Fragmentos

Ossada de estudante será entregue hoje à família para sepultamento

31 AGO 10 - 08h:16
Thiago Gomes

Logo depois do julgamento de Holly Lee, previsto para hoje, o juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara dos Crimes Dolosos, Contra a Vida e Tribunal do Júri de Campo Grande, entregará à família do estudante Luiz Eduardo  Gonçalves, o Dudu, os restos mortais da criança. Com essa providência, o magistrado atenderá aos apelos da mãe, Eliane Aparecida Nascimento Martins, e de outros familiares, que pretendem dar uma sepultura ao menino, assassinado em 2007.
Antes de formalizar essa medida, o juiz também atendeu requerimento do  promotor de Justiça Douglas Oldegardo dos Santos, que solicitou a lavratura do atestado de óbito para o  menor. Não existia o registro de óbito em razão de dúvidas se a ossada encontrada pela polícia era realmente de Luiz Eduardo.
Para o juiz Aluízio Pereira, a materialidade do crime,  ou seja a morte, foi reconhecida na sentença de pronúncia dos acusados do homicídio e mantida, por unanimidade de votos, pelo Tribunal de Justiça em recurso apresentado por Holly Lee.
“Se não bastasse, também foi reconhecida pelo Tribunal do Júri por ocasião do julgamento do co-acusado José Aparecido Bispo da Silva, aliás condenado à pena de 26 anos de reclusão. Da mesma forma, a materialidade foi reconhecida na sentença que aplicou medida socioeducativa de internação aos adolescentes que participaram do mencionado homicídio. Logo, inequívoco o reconhecimento por várias decisão judiciais embasadas em documentação nos autos, inclusive, depoimentos de testemunhas, perícias, levantamento em local de cadáver, etc., de que Luiz Eduardo Martins Gonçalves foi assassinado”.
O registro de óbito, conforme observou o magistrado, é exigência do artigo 77 da Lei 6.015/73, pelo que determinou ao 2ª Serviço Notarial e de Registro Civil das Pessoas Naturais da 1ª Circunscrição  que procedesse a anotação da morte do estudante. Junto a isso, autorizou a entrega dos ossos aos pais, para fins de velório e sepultamento, o que será feito logo após o julgamento de hoje.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Em tratamento contra a dengue, menina precisa de doação de plaquetas
SOLIDARIEDADE

Menina precisa de doação de sangue e plaquetas

Smartphone tem diferença  de preço de até R$ 550 na Capital
PESQUISA

Smartphone tem diferença de preço de até R$ 550 na Capital

Solurb tem 15 dias para mostrar cronograma de restauração ambiental
PRADA

Solurb tem 15 dias para mostrar cronograma de restauração ambiental

Homem pega nas nádegas de mulher dentro de ônibus em Campo Grande
ABUSO

Homem pega nas nádegas
de mulher dentro de ônibus

Mais Lidas