Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

sexta, 15 de fevereiro de 2019 - 17h12min

Oscar quer resgatar prestígio após baixa audiência

7 MAR 10 - 07h:37
O glamour está em evidência – depois da greve dos roteiristas de 2008 e da sombra ameaçadora da crise econômica mundial do ano passado, a 82ª cerimônia de entrega do Oscar, que acontece hoje à noite, no Kodak Theatre, em Los Angeles, busca resgatar um prestígio arranhado pelo crescente desinteresse. Afinal, transmitida para todo o planeta pela televisão, a maior festa do cinema apresenta índice decrescente de audiência – a de 2009, por exemplo, foi a terceira pior da história da transmissão. Para isso, uma série de medidas foi tomada. A primeira: restabelecer uma antiga forma de escolha do melhor filme; agora, a lista de finalistas conta com dez títulos em vez de cinco, prática que vigorou entre 1936 e 1943. Assim, os 5.777 eleitores habilitados não marcaram apenas um X ao lado do escolhido, mas montaram uma escala decrescente de preferência. O eleito não será simplesmente o mais votado em primeiro lugar, mas o filme que conseguir 50% mais um das preferências, ou seja, aquele que for marcado em no mínimo 2.889 papeletas. Isso significa que o vencedor não será necessariamente o melhor votado: se, por exemplo, “Bastardos inglórios” conseguir aquela marca (ou superior) como o terceiro filme mais lembrado pelos votantes, será o ganhador da estatueta. “Esse sistema eleitoral evita que os filmes considerados mais populares dentro da Academia ‘dividam o voto’, favorecendo uma minoria mais coesa”, explicou, à agência France Presse, o sociólogo Gabriel Rossman, professor da Universidade da Califórnia, especializado na premiação do Oscar. Para ele, é “pouco provável que o prêmio vá para algum título inesperado”. Se não surgir um filme claramente favorito como o primeiro na votação, então o benefício passará para o segundo na preferência. “Isso evita que o ganhador seja um longa que tenha apenas 11 ou 12% dos votos em geral”, completa Brad Oltmanns, da PricewaterhouseCoopers, empresa responsável pela apuração dos votos. Com isso, a luta parece estar entre os dois longas que melhor traduzem as ambições da Academia: “Avatar” e “Guerra ao terror”. Dirigidos por cineastas que já formaram um casal (James Cameron e Kathryn Bigelow, respectivamente), são trabalhos que tanto provocaram revoluções de bilheteria (“Avatar” ultrapassou “Titanic” como o filme que mais arrecadou na história do cinema) como tratam de temas atuais de uma forma não tão direta, sem tomada de posição, mas respeitando o cânone do cinema de suspense. Para diversos críticos americanos, “Guerra ao terror” sustenta uma neutralidade que chega a torná-lo apolítico, isentando-se do debate sobre os desejos do exército americano de liberar civis de ataques terroristas. A julgar pelo retrospecto de outros prêmios, dos quais também participam os eleitores da academia, “Avatar” deverá receber o Oscar de melhor filme enquanto Kathryn Bigelow será a primeira mulher a vencer como diretora. Uma divisão régia que privilegia todos os interesses. Como o anúncio dessas categorias ocorre no final da premiação, a cerimônia sofrerá modificações a fim de sustentar a atenção do espectador mundial – os números do ano passado ainda assombram os organizadores, pois a transmissão foi acompanhada por 36,3 milhões de telespectadores, a terceira pior da história. O consolo é que a cifra representou um aumento de 13% em relação a 2008, o que significa que os rumos adotados podem ser os melhores.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CONSUMO

Deputados convocam Aneel para explicar aumento na luz

Presidente Paulo Corrêa quer respostas técnicas para reajuste
Prefeito fiscaliza atendimento nos postos de saúde da Capital
UPA LEBLON

Prefeito fiscaliza atendimento nos postos de saúde da Capital

Chuva transforma rua em rio  de lama no Jardim Monte Alegre
NA LAMA

Chuva transforma rua em rio de lama no Monte Alegre

Acusado de envenenar café de agentes penitenciários é absolvido
JÚRI POPULAR

Acusado de envenenar agentes penitenciários é absolvido

Mais Lidas