Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

POLÍTICA

Os favoritos na corrida ao Oscar

Os favoritos na corrida ao Oscar
26/01/2010 07:07 - AGÊNCIA ESTADO


Sandra Bullock caminha a passos largos para se tornar a atriz sensação da temporada. Depois de conquistar o Globo de Ouro com a melhor atuação dramática por “The blind side” na semana passada, ela foi novamente premiada sábado, agora pelo Screen Actors Guild (SAG), o maior sindicato de atores dos Estados Unidos. Como boa parte desses eleitores também vota no Oscar, Sandra já desponta como franco favorita à cobiçada estatueta careca. A cerimônia de sábado aconteceu no Centro de Exposições Los Angeles Shrine e, ao receber o prêmio do veterano Warren Beatty – aquele, segundo o biógrafo Peter Biskind, teve 12.775 mulheres –, Sandra curvouse em sinal de reverência ao colega, antes de receber sua estatueta. No filme, ela interpreta a guia de um jovem necessitado que se transforma em estrela do futebol norte-americano. Ao ser questionada pelos jornalistas sobre suas chances no Oscar, ela foi prudente: pôs o indicador nos lábios e fez um “shhhhh”, mudando de assunto. Outra aparente aposta certa para o Oscar é o ator Jeff Bridges, que seguiu o mesmo trajeto de Sandra Bullock: depois de faturar um Globo de Ouro, no sábado foi eleito pelos seus pares como dono da melhor atuação da temporada por “Crazy heart”. Aos 60 anos, Bridges parecia viver o ocaso da carreira fazendo papéis discretos até viver um azarado cantor de música country em Crazy Heart. “Adoro essa profissão, que me permite finger ser outra pessoa, mesmo que seja alguém bem distante de mim”, disse ele, que voltou a superar George Clooney (“Amor sem escalas”), Morgan Freeman (“Invictus”), Colin Firth (“Direito de amar”) e Jeremy Renner (“Guerra ao terror”). Entre os coadjuvantes, Mo’Nique também figura no alto das apostas ao vencer como melhor atriz secundária por Preciosa, assim como Christoph Waltz revelou-se imbatível como ator coadjuvante por seu trabalho em Bastardos Inglórios. Se houve alguma surpresa na entrega do SAG foi justamente na categoria de diretor, vencida pelo condutor de “Bastardos inglórios”, Quentin Tarantino, derrubando o que parecia ser um reinado indestrutível de James Cameron e seu blockbuster “Avatar”, aparentemente relegado a prêmios técnicos. Resta esperar agora pela divulgação dos finalistas do Oscar, que acontece no dia 2. E depois a cerimônia de entrega, prevista para 7 de março.

Felpuda


Considerados “traíras” por terem abandonado o barco diante dos indícios da chegada da borrasca à antiga liderança, alguns pré-candidatos terão de se esforçar para escapar da, digamos assim, vingança, velha conhecida da dita figurinha. Dizem por aí que há promessas nesse sentido, para que os resultados dos “vira-casacas” nas urnas sejam pífios. Sabe aquela velha máxima: “Pisa. Mas, quando eu levantar, corre!” Pois é...