Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Oppo Finder: o smartphone chinês mais fino e mais resistente do mundo

28 JUL 12 - 02h:00techtudo

O Oppo Finder, o “smartphone mais fino do mundo”, já pode ser encomendado pela Internet. Criado pela empresa chinesa Oppo, o smartphone ultrafino tem apenas 6,65mm de espessura, superando as medidas do iPhone, Galaxy S2 e Droid RAZR. E sua fama vai além da espessura: o Finder é tão impressionante que em testes de resistência, chegou a ser usado para martelar pregos.

O modelo vem equipado com o Android 4.0 (Ice Cream Sandwich), tem processador de 1,5 GHz dual-core, tela AMOLED Plus de 4,3 polegadas e uma câmera de 8 megapixel, capaz de gravar vídeos em 1080p, além de 1 GB de memória RAM. Pelas configurações, o Oppo Finder pode concorrer de igual para igual com os smartphones mais poderosos de marcas famosas.

Seu design, "mais fino do mundo", não é muito diferente de seus principais rivais. Ele, aliás, lembra bastante os telefones da linha Galaxy, da Samsung.

Apesar de sua beleza externa e das especificações técnicas interessantes, o Oppo Finder ficou conhecido na Internet por conta de um vídeo onde é usado como uma espécie de martelo, resistindo ao impacto necessário para pregar um prego em uma tábua de madeira. O teste comprovou que o smartphone não é só bem equipado e fino, como também muito resistente – apesar de haver um enorme preconceito contra os produtos (especialmente os eletrônicos) fabricados na China. Ao que tudo indica, este pode ser um “xing-ling” no qual vale à pena investir.

 

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Bolinho de Chuva Recheado com creme de avelã
SOBREMESA

Bolinho de Chuva Recheado com creme de avelã

COI dá passo para incluir breakdance, skate, escalada e surfe nos Jogos de 2024
OLIMPÍADAS

COI dá passo para incluir skate e surfe nos Jogos de 2024

CORREIO DO ESTADO

Confira o editorial desta quarta-feira: "Sem abertura para chantagens"

ARTIGO

Odilon de Oliveira: "Congresso Nacional e fronteira"

Juiz federal aposentado

Mais Lidas