Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Operações da PF prendem 59 pessoas ligadas ao tráfico de drogas

28 OUT 09 - 13h:42
     

                Duas operações da Polícia Federal contra tráfico de drogas resultaram na prisão de pelo menos 59 pessoas, nesta quarta-feira (28). Na Operação Triângulo, que acontece em Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Minas Gerais, Goiás e Bahia, foram 37 presos até o início da tarde. Um dos chefes da quadrilha estava em uma casa, em Ituiutaba (MG). Também foram apreendidos R$ 100 mil e dez veículos. A polícia ainda busca outros suspeitos de envolvimento no esquema de tráfico.  De acordo com a PF, o grupo agia na fronteira do Brasil com Paraguai, Bolívia e Colômbia e levava a droga aos traficantes dos cinco estados.

                Já a Operação Pérola tem o objetivo de desmontar um grupo criminoso comandado por um homem que está preso há sete anos no Complexo Prisional de Goiás. Segundo a polícia, nos últimos três anos, ele trocou de celular pelo menos 50 vezes para fazer ligações de dentro do presídio. Pelo menos 22 pessoas foram presas. Foram recolhidos carros de luxo. 
                 
                Com informações do site G1

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Desmate na Amazônia voltou a subir, apontam dados do Inpe
MEIO AMBIENTE

Desmate na Amazônia voltou a subir, apontam dados do Inpe

Fábrica tem capacidade para fabricar 800 mil toneladas de fertilizantes a partir da ureia
RIO BRILHANTE

Fábrica tem capacidade para fabricar 800 mil toneladas de fertilizantes a partir da ureia

Mourão exalta 130 anos da República: 'nova etapa de evolução política e social'
BRASÍLIA

Mourão exalta 130 anos da República: 'nova etapa de evolução política e social'

Sete em cada dez brasileiros acreditam em fake news sobre vacinas
BRASIL

Sete em cada dez brasileiros acreditam em fake news sobre vacinas

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião