Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Operação João de Barro pode resultar na instauração de 200 inquéritos criminais

20 JUN 08 - 20h:30
     

 

 

O superintendente da Polícia Federal em Minas Gerais, David Salem, disse hoje (20), em Brasília, que a Operação João de Barro - que cumpre 231 mandados de busca e apreensão e 38 mandados de prisão temporária em sete Estados - pode resultar na instauração de, pelo menos, 200 inquéritos criminais.

Segundo o Superintendente, cada projeto terá um inquérito, para que não prejudique a investigação e se garanta a persecução penal. ?Houve desvio da ordem potencial de R$ 700 milhões, mas, com o correr das investigações, vamos dividir e chegar ao valor de cada projeto", afirmou Salem.

O esquema investigado pela Polícia Federal envolve desvio de recursos em obras de 114 municípios de Minas Gerais, três no Rio de Janeiro, um no Tocantins e um no Espírito Santo. A investigação teve início em 2006 e apurou o superfaturamento de diversas obras, inclusive parte delas integrantes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), realizadas com utilização de material de baixa qualidade.

 

Com informações da Agência Brasil

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

LANÇAMENTO DE FOGUETES

Senado aprova acordo entre Brasil e EUA para utilização da base de Alcântara

SAÚDE

Programa Previne Brasil quer incluir 50 milhões de brasileiros no SUS

Atleticano se desculpa por injúria e nega ser racista: 'Meu cabeleireiro é negro'
FUTEBOL

Atleticano se desculpa por injúria e nega ser racista: 'Meu cabeleireiro é negro'

PRIVATIZAÇÃO

Meta do governo é fazer de 40 a 44 licitações em 2020, diz ministro

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião