Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SEJUSP

Operação coíbe comércio de carros roubados

Operação coíbe comércio de carros roubados
20/03/2014 13:00 - Da Redação


A Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul), através do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira (GGI-FRON), realiza a partir de hoje (20), a operação Fronteira Unida, nos municípios de Ponta Porá, Amambai e Coronel Sapucaia e região.

O objetivo da ação é coibir os crimes transfronteiriços, dando continuidade as operações que foram realizadas, desde a implantação do GGI-FRON no Estado, em junho de 2011. O Gabinete apresenta resultados bastante expressivos, repercutindo na diminuição da criminalidade e no aumento da segurança na fronteira.

Participam da operação os integrantes do GGI-FRON, Exército Brasileiro, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal, Ministério Público, Força Nacional, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar Rodoviária, Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira), DOF (Departamento de Operações de Fronteira), Receita Federal e Secretaria Municipal de Segurança Publica de Ponta Porá.

As ações da operação Fronteira Unida serão realizadas nas áreas urbanas e rurais dos três municípios, com fiscalizações de trânsito, fiscalização aduaneira, blitz e barreiras móveis, fiscalizações ao comércio, além de cumprimento de mandados de busca e apreensão e de prisões. Pela manhã foram vistoriadas mais de 20 garagens de compra e venda de veículos de Amambai, para verificar o comércio de veículos furtados e roubados, nestes locais.

A Sejusp montou um grande aparato para a realização da operação, que conta com aeronaves da Coordenadoria-Geral de Patrulhamento Aéreo da Secretaria e da Polícia Rodoviária Federal.

A Operação foi planejada com base nos dados estatísticos monitorados pela Sejusp, aos quais toda a população e imprensa tem livre acesso, bem como, em levantamentos realizados por equipes de inteligência que apontam a necessidade e priorização das ações nos municípios de Ponta Porá, Amambai e Coronel Sapucaia.

Felpuda


É grande a expectativa em torno de qual foi a justificativa de conhecida figura que beneficiou sujeito, e este, aproveitando a, digamos, boa vontade demonstrada, simplesmente “sumiu do mapa”. Órgão nacional pediu explicações para o “benfeitor”, e o prazo já venceu. Como as decisões por lá não ficam escondidas do distinto público, logo, logo, a curiosidade deverá ser contemplada. É esperar para conferir!