Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 11 de dezembro de 2018

Navegador

Opera 11.50 Preview com aceleração via hardware

3 MAR 2011Por Yahoo01h:00

Preview de futura versão do Opera traz aceleração via hardware e suporte a WebGL. Em testes, uso da placa de vídeo pelo navegador surpreende e fica à frente de Chrome e Firefox.

Demorou, mas enfim o Opera trará suporte a aceleração via hardware. A Opera ASA divulgou a primeira snapshot do Opera 11.50, ainda bem preliminar, versão que faz uso da placa de vídeo para renderizar páginas Web. Internet Explorer 9 e Firefox 4, ainda nos estágios RC e Beta, respectivamente, já entregam o recurso a seus usuários.

Diferente dos dois, porém, o Opera não usa DirectX para fazer esse trabalho, mas sim OpenGL. Essa abordagem tem um benefício bastante interessante para o Opera, pois permite que a aceleração seja implementada em outros sistemas, como Mac OS X e Linux, e até mesmo em dispositivos móveis. Especialmente contra o Firefox, que também é multiplataforma, é um diferencial valioso.

Na prática, a implementação do Opera mostra-se bastante competente. O Download Squad promoveu um teste usando exemplos do IE9 Test Drive com os quatro principais navegadores do mercado, Chrome, IE9 RC, Firefox 4 Beta e Opera 11.5 Preview, o que pode ser conferido em vídeo através do atalho bit.ly/fJOAoX

O mais surpreendente foi o fraco desempenho do Firefox 4 quando mais se exigiu força bruta para renderizar o que estava na página. O IE9 foi o mais rápido de todos, seguido de perto do Opera e note que essa é só a primeira versão pública com suporte a aceleração via hardware do navegador norueguês! O Chrome, por padrão, ainda não oferece tal recurso, o que justifica ele ter ficado na lanterna.

Outra grande novidade do Opera 11.50 é o suporte a WebGL, na explicação dos desenvolvedores, “um contexto para o elemento canvas que fornece renderização 3D acelerada por hardware no JavaScript”. Ainda raros na Web, o exemplo mais conhecido dessa tecnologia é o Google Body Browser.

A versão final do Opera 11.50 ainda não tem previsão de lançamento. O download do preview, que como toda versão preliminar está sujeita a bugs e falhas, pode ser feito no site da Opera.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também