Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

AEROPORTO

Ônibus executivo atende pedido do trade turístico

Ônibus executivo atende pedido do trade turístico
28/04/2011 00:02 - da redação


A prefeitura de Campo Grande por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e do Agronegócio (Sedesc) e da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran) atenderam as solicitações do Trade Turístico, ao colocar em funcionamento, a linha de ônibus executivo exclusiva do Aeroporto Internacional de Campo Grande.

A princípio, os veículos atendem o maior fluxo de chegada de passageiros no terminal, que é das 22h30 a 00h30, porém, com trabalho realizado pela superintendência de Ciência, Tecnologia e Turismo da Sedesc, o objetivo é conseguir o apoio da rede hoteleira, agencias de turismo e demais serviços relacionados ao setor.

Para o titular da Sedesc, Edil Afonso Albuquerque, o funcionamento desta linha executiva é um grande avanço para Campo Grande, em termos de eficiência no atendimento ao turista que chega na capital do Estado. “Considero um grande passo para o atendimento aos visitantes que chegam diariamente na Capital, além de desafogar o fluxo formado nos desembarques de passageiros”, analisa o secretário.

Edil explica ainda que o resultado da primeira semana de funcionamento que teve início no dia 19 de abril foi bastante positivo e com a adesão dos empresários de turismo os números só tem a melhorar. “Já temos a disposição um transporte de qualidade e preço baixo, visto que a passagem é de R$ 8,00. Em pouco tempo teremos mais veículos e mais horários aos passageiros”, revela.

Com este objetivo, a Sedesc tem trabalhado na elaboração de material de divulgação para hotéis e aeroporto, além de avaliar com a Agetran a criação de um cronograma de horário de ônibus alinhado aos desembarques diário de passageiros.


 

Felpuda


O desgaste de antigas lideranças nacionais, com reflexo em nível local, é a maior preocupação dos dirigentes de partidos para as eleições deste ano, que terá reflexo em 2022. Em épocas passadas, essas figurinhas cruzavam os céus do País para visitarem os municípios e pedirem que a população votasse em seus ungidos. Agora, com pendências judiciais e poder enfraquecido, dificilmente seriam convidadas. A pandemia, que resultou no isolamento social, foi a pá de cal.