Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SUSTO

Ônibus com 30 passageiros pega fogo em Corumbá

Ônibus com 30 passageiros pega fogo em Corumbá
06/01/2014 17:31 - da redação


Um ônibus da empresa Canarinho pegou fogo no meio da tarde desta segunda-feira (6), na Rua Rio Grande do Sul esquina com Edu Rocha, na parte alta da cidade de Corumbá (MS). De acordo com testemunhas, cerca de 30 passageiros estavam à bordo do coletivo no momento em que as chamas começaram a tomar conta do veículo. As informações são do jornal Capital do Pantanal.

Duas viaturas de combate à incêndio e uma unidade de resgate móvel foi mobilizados para conter as chamas. Ninguém ficou ferido, mas passageiros disseram que passaram por momentos de muita tensão. “Foi desesperador, o motorista parou o ônibus e disse que ele havia dado defeito, mas até então ninguém tinha noção da gravidade do caso. De repente em questão de segundos já começou a esfumaçar toda frente do ônibus e começou um corre-corre, graças a Deus ninguém ficou ferido mas poderia, havia pessoas idosas e crianças dentro do ônibus”, contou Rafael, um dos passageiros do ônibus.

Uma grande nuvem de fumaça podia ser vista desde a parte central da cidade e há relatos de que houve uma pequena explosão assim que o fogo iniciou. De acordo com testemunhas o motorista comentou à principio, que uma pane elétrica teria ocorrido impossibilitando de prosseguir a viagem. “A principio a causa do incêndio teria sido o superaquecimento da bobina elétrica do veiculo mas fica difícil afirmar”, disse um dos bombeiros que trabalharam para conter as chamas.

O ônibus foi totalmente consumido pelas chamas e a maior preocupação do corpo de bombeiros era evitar uma explosão. A policia militar também foi acionada para interditar as ruas que davam acesso ao local do incêndio. 

Felpuda


Considerados “traíras” por terem abandonado o barco diante dos indícios da chegada da borrasca à antiga liderança, alguns pré-candidatos terão de se esforçar para escapar da, digamos assim, vingança, velha conhecida da dita figurinha. Dizem por aí que há promessas nesse sentido, para que os resultados dos “vira-casacas” nas urnas sejam pífios. Sabe aquela velha máxima: “Pisa. Mas, quando eu levantar, corre!” Pois é...