Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ONG denuncia perseguição a homossexuais

ONG denuncia perseguição a homossexuais
06/09/2009 07:19 -


     

Moradores de favelas da cidade do Rio e da Baixada Fluminense que assumiram sua homossexualidade vêm sendo caçados por traficantes e membros de milícias policiais nas comunidades onde moram, segundo levantamento da ONG Conexão G. O levantamento, baseado em entrevistas com as vítimas, mostra que muitos homossexuais são espancados e humilhados em público, enquanto outros seriam expulsos das favelas após sessões de tortura.

O levantamento afirma que pelo menos um homossexual é agredido por dia nas comunidades carentes cariocas. Pesquisa feita pelo Grupo Gay da Bahia ? referência na luta contra a homofobia no Brasil desde 1980 ? mostra que o número de assassinatos de homossexuais cresceu 55% no País entre 2007 e 2008, quando foram identificados 190 casos, média de mais de um a cada dois dias, 12 deles no Rio.

Com um homossexual assassinado a cada dois dias, o Brasil passou a ser considerado o País mais homofóbico do mundo, seguido por México, que registrou 35 casos ano passado, e Estados Unidos, com 25. O presidente do Grupo Conexão G Gilmar Santos alerta que este número pode ser ainda maior.

 

As informações são de O Dia Online

Felpuda


O sumiço de algumas figurinhas carimbadas da política não acontece em virtude da necessidade de isolamento como uma das formas de prevenção à pandemia. Em verdade, seria porque não têm mesmo o que e a quem falar. Com o advento das redes sociais, quem acha que fazer campanha eleitoral continua como na época do “eu prometo” está a um passo de ver o sonho de conquistar mandato se transformar em pesadelo. Pelo jeito, não estão nem conseguindo dormir.