Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Olho Vivo começa a multar em dois meses

13 JUL 10 - 15h:00
karine cortez

Em dois meses os motoristas de Campo Grande começarão a ser multados pelo sistema de Olho Vivo instalado em cinco pontos da Capital. Ontem, a Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran) concluiu a colocação de mais um dos equipamentos, desta vez na Rua Joaquim Murtinho, em frente a Escola Estadual Hércules Maymone. Outro ponto onde o Olho Vivo já está disponibilizado é na Avenida Gury Marques, em frente ao novo Terminal Rodoviário Senador Mendes Canale. Até o fim deste mês, a Agetran termina as instalações e haverá mais 30 dias para a campanha educativa, orientando os condutores sobre a presença dos aparelhos.
Depois desse prazo, já começam a ser emitidas as multas para quem desrespeitar sinalização semafórica, estiver transitando acima da velocidade ou parar em cima da faixa de pedestre. O condutor que cometer qualquer uma das irregularidades receberá multa no valor de R$ 574,72 e perderá 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). “As vias onde serão instalados os quatro equipamentos são pontos onde ocorrem o maior número de acidentes com pedestres. O nosso objetivo é dar mais segurança para a população”, explicou o diretor-presidente da Agetran, Rudel Trindade Júnior.
Nem mesmo a presença do equipamento inibiu os condutores que insistem em desrespeitar a parada obrigatória em sinal vermelho, como foi flagrado pela reportagem do Correio do Estado na frente do terminal rodoviário.

Locais fiscalizados
Além da Rua Joaquim Murtinho e da Avenida Gury Marques, os equipamentos também serão instalados nos cruzamentos da Rua Paulo Coelho Machado com a Avenida Afonso Pena, ao lado do Shopping Campo Grande, da Avenida Mato Grosso com a Rua Bahia e em frente o Centro de Convivência do Idoso Vovó Ziza, na Rua Joaquim Murtinho.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Considerada cidade do algodão, Chapadão do Sul comemora 32 anos de emancipação
FELIZ ANIVERSÁRIO

Considerada cidade do algodão, Chapadão do Sul comemora 32 anos de emancipação

Diretor de presídio federal diz que Name não precisa de ajuda
CRIME ORGANIZADO

Diretor de presídio diz que Name não precisa de ajuda

STF retoma julgamento sobre prisão após condenação em 2ª instância
BRASÍLIA

STF retoma julgamento sobre prisão após condenação em 2ª instância

Deputados cobram vistoria <br>contra incêndio em hospitais
RISCOS

Deputados cobram vistoria contra incêndio em hospitais

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião