Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ALIANÇA PELA CIDADE

Olarte fecha parceria com André para impulsionar Campo Grande

Olarte fecha parceria com André para impulsionar Campo Grande
19/03/2014 00:00 - DA REDAÇÃO


                André recebeu o prefeito e vereadores ontem (Foto: Paulo Ribas/Correio do Estado)

O governador do Estado, André Puccinelli (PMDB), abriu ontem (18) as portas da Governadoria para receber o novo prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), acompanhado por quase todos os vereadores, para firmar parceria pela retomada do desenvolvimento da cidade. Olarte pediu audiência para buscar ajuda na solução urgente de alguns problemas da Capital. O governador se comprometeu a auxiliar a administração do novo prefeito. Para André, a iniciativa de Olarte de buscar o diálogo foi ato inteligente e de humildade, conforme reportagem na edição desta quarta-feira (19) do jornal Correio do Estado.

André ressaltou a sua disposição de ajudar qualquer prefeito e lembrou que o prefeito cassado Alcides Bernal (PP) se recusou a se aproximar do governo estadual para fazer parceria em favor de Campo Grande. “O governo se colocou à disposição de todos os municípios, de todos os prefeitos, independente do partido. Não é porque era o Bernal que hoje não vamos atender o Olarte”, explicou.

Segundo a reportagem de Jéssica Benitez e Lucia Morel, André relatou que esteve com o ex-prefeito em três ocasiões e não soube explicar o motivo pelo qual a união entre Estado e município não aconteceu. “Se ele (Bernal) quis ou não parcerias, tem que perguntar para ele”, disse e, em seguida, elogiou o atual gestor. “Olarte, junto com a Câmara, num ato de humildade e inteligência, trouxe os vereadores que podem agilizar o processo de Campo Grande”, completou.

Ele aproveitou a oportunidade para esclarecer que em momento algum o PMDB ou o governo do Estado esteve ligado à cassação do mandato de Bernal, como os aliados do progressista afirmam. “Para com o ex-prefeito e o processo que se deu na Câmara, não tivemos participação alguma nem a favor nem contra, nós nos pusemos à disposição dele várias vezes”, ressaltou. 

Felpuda


Figurinha começou a respirar aliviada, embora ainda esteja na corda bamba. Isso porque mudou de mãos o processo cuja sentença poderá mandá-la para casa definitivamente. Assim, pela “jurisprudência” com a qual o “analista” é conhecido, pode ser que o resultado seja bastante favorável, permitindo que a então desesperada pessoa continue com o assento em Brasília. Vamos ver!