CAMPO GRANDE

Obras emergenciais são concluídas e trânsito é liberado na Spipe Calarge

Obras emergenciais são concluídas e trânsito é liberado na Spipe Calarge
23/06/2012 17:45 - DA REDAÇÃO


A Prefeitura liberou nesta tarde o trânsito na Rua Spipe Calarge restabelecendo uma das principais ligações entre o centro da cidade e os bairros da região da Coophatrabalho e Rita Vieira, em Campo Grande.

Foram colocadas 40 toneladas de pedras pulmão para cobrir a cratera e servir de suporte para o aterro e o pavimento.

Segundo o secretário municipal de Infraestrutura, João Antonio De Marco, o problema é provocado pelo assoreamento do lago de contenção existente dentro do Rádio Clube. Como choveu muito, o lago transbordou e, com isto, a drenagem da Spipe Calarge naquela região não suportou, rompendo o aterro, destruindo seis metros de pista.

Está sendo feita uma base com 40 toneladas de pedras pulmão para cobrir o buraco e servir de suporte para o aterro e o pavimento asfáltico. Com a previsão de que o tempo vai melhorar no fim de semana, o encarregado da obra, Alcides da Silva Lara, acredita que amanhã seja aplicada a massa asfáltica no trecho danificado.

A Prefeitura já definiu um projeto de drenagem e controle da erosão que se formou à margem direita da Spipe (sentido centro bairro). O Rádio Clube se comprometeu a promover o desassoreamento do lago e todo o material retirado será jogado na cratera aberta com o processo erosivo. 

(Com informações do CG Notícias)

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".