Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

ÁGUA CLARA

Obras da usina devem ficar paradas por dois meses

27 MAR 11 - 00h:02MONTEZUMA CRUZ

As obras da Usina Hidrelétrica de São Domingos, no Rio Verde, em Água Clara, — cujo canteiro foi totalmente destruído por operários na noite de quinta-feira — deve ficar parada por pelo menos dois meses, prazo estimado para reconstrução do local. A usina deveria ser inaugurada em março de 2012, mas haverá atraso. Não há data prevista para o início da recontratação da mão de obra.
No local, só restaram em pé o refeitório e o escritório. O fogo ateado anteontem queimou alojamento, capela, almoxarifado, guarita e um posto de inclusão digital. Uma das versões para o início do vandalismo dá conta que um operário demitido por embriaguez teria cuspido no rosto de um segurança, que reagira, causando o tumulto que resultou no incêndio.
Cerca de 70 homens supostamente envolvidos no incêndio foram levados para Três Lagoas, a 200 km da usina, em dois ônibus e uma vã da empresa Viatur, de Campo Grande. Cinco deles ficaram presos em Água Clara e tiveram decretada prisão em flagrante. Entre eles, segundo informações da polícia, estaria o líder do movimento que resultou na destruição.
O inquérito policial sobre a destruição da usina será conduzido pelo delegado de polícia de Água Clara, Nilson Fonseca Martins.

(leia mais no Jornal Correio do Estado)

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Para enfraquecer Bolsonaro, PSL suspende cinco deputados
CRISE INTERNA

Para enfraquecer Bolsonaro, PSL suspende cinco deputados

Estado avança e chega ao 5º lugar <br>no ranking de competitividade
NACIONAL

MS avança e chega ao 5º lugar no ranking de competitividade

Confira ruas que serão interditadas no fim de semana
CAMPO GRANDE

Confira ruas que serão interditadas no fim de semana

IMPOSTOS DE RENDA

Receita Federal envia cartas a cerca de 330 mil contribuintes

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião