Campo Grande - MS, quarta, 22 de agosto de 2018

ÁGUA CLARA

Obras da usina devem ficar paradas por dois meses

27 MAR 2011Por MONTEZUMA CRUZ00h:02

As obras da Usina Hidrelétrica de São Domingos, no Rio Verde, em Água Clara, — cujo canteiro foi totalmente destruído por operários na noite de quinta-feira — deve ficar parada por pelo menos dois meses, prazo estimado para reconstrução do local. A usina deveria ser inaugurada em março de 2012, mas haverá atraso. Não há data prevista para o início da recontratação da mão de obra.
No local, só restaram em pé o refeitório e o escritório. O fogo ateado anteontem queimou alojamento, capela, almoxarifado, guarita e um posto de inclusão digital. Uma das versões para o início do vandalismo dá conta que um operário demitido por embriaguez teria cuspido no rosto de um segurança, que reagira, causando o tumulto que resultou no incêndio.
Cerca de 70 homens supostamente envolvidos no incêndio foram levados para Três Lagoas, a 200 km da usina, em dois ônibus e uma vã da empresa Viatur, de Campo Grande. Cinco deles ficaram presos em Água Clara e tiveram decretada prisão em flagrante. Entre eles, segundo informações da polícia, estaria o líder do movimento que resultou na destruição.
O inquérito policial sobre a destruição da usina será conduzido pelo delegado de polícia de Água Clara, Nilson Fonseca Martins.

(leia mais no Jornal Correio do Estado)

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também