Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PRIMEIRA ETAPA

Obra de Centro de Belas Artes pronta em 2011

Obra de Centro de Belas Artes pronta em 2011
13/09/2010 14:12 -


A primeira etapa das obras do Centro Municipal de Belas Artes, que ocupará o prédio abandonado no Bairro Cabreúva onde seria a rodoviária de Campo Grande, só deve ser concluída em fevereiro do próximo ano. A previsão é do secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, João Antônio De Marco. Segundo o secretário, a estrutura toda ficará pronta no fim do ano que vem e o espaço destinado a cultura e ao lazer deve ser inaugurado no início de 2012.
Há dois meses operários da Mark Construções Ltda., empresa contratada para executar a obra, iniciaram os trabalho no local. Segundo o mestre de obras, Angelo Jauri Rodrigues, até agora,  foi feita a parte de limpeza do terreno, demolição das estruturas “condenadas” e funcionários já começaram a trabalhar na montagem das estruturas metálicas, concretamento das vigas de sustentação e levantamento das paredes de algumas das salas do Centro de Belas Artes. “Nosso trabalho está adiantado”, garante.
A primeira etapa da obra, segundo De Marco, consiste em, além da montagem das estruturas de metal e construção dos pilares de sustentação, reforçar toda a fundação do que já havia sido construído para abrigar a rodoviária de Campo Grande. “Esse é o trabalho que podemos considerar mais pesado. Por isso, a construtora tem prazo de oito meses para terminar”.
A fase da obra que está em andamento também deixará pronta parte dos espaços do primeiro piso do Centro de Belas Artes, onde ficarão as salas de dança, salão de exposições, a sala de projeção cinematográfica (com vaga para 170 pessoa) e os escritórios da administração do local. Esta etapa está sendo executada com recursos, na ordem de R$ 6,5 milhões, se somados os repasses garantidos pelo Ministério do Turismo e a contrapartida do município. A previsão é de que, no total, sejam necessários R$ 39 milhões para finalizar o Centro de Belas Artes.

Outras etapas                      
Na segunda fase, que tem início logo que for terminada a primeira etapa, segundo De Marco, serão construídas as salas de coral, música, um espaço para os ensaios da orquestra de Campo Grande, uma sala de acervo e restaurante. A última parte da obra será a construção do anfiteatro com 414 lugares, mais uma sala de exposições e os alojamentos e vestiários (masculino e feminino). (AZ)

Felpuda


A continuar disparando tantas críticas ácidas contradizendo o seu partido, que em nível nacional ganhou até um ministério, político cá dessas bandas poderá ser colocado de escanteio e, se continuar nessa cruzada nada palatável para as lideranças, ser convidado gentilmente a “procurar o caminhão do qual caiu”, como se diz no popular. Os comentários são de que o dito-cujo age assim mais para ganhar holofotes. Esqueceu-se, pelo que se vê, que poderá ocorrer curto-circuito. Ui!