Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

CENTRO COMERCIAL

Obra de ampliação de shopping sofrerá atraso de seis meses

24 NOV 2010Por Edivaldo Bitencourt00h:00

As obras para ampliar em 15% o tamanho do Shopping Campo Grande vão sofrer atraso de seis meses, conforme o relatório para os investidores da BRMalls, que detém 67,6% do centro comercial. Além disso, a empresa reduziu em 6,4% o projeto inicial. O grupo espera elevar em R$ 3,6 milhões o lucro operacional com a ampliação do empreendimento, que foi o primeiro de Mato Grosso do Sul ao ser inaugurado em outubro de 1989.

Conforme a BRMalls, a ampliação do shopping será inaugurada no final do segundo semestre de 2011. Inicialmente, o grupo pretendia concluir o projeto no primerio semestre. Apesar do atraso de seis meses, 37% da nova área de lojas já foi comercializada. "As obras terão início em breve, mas a comercialização está acelerada", destaca o relatório publicado neste mês.

Outra novidade é a redução do tamanho do projeto, após análise do poder público. A prefeitura exigiu contrapartida de R$ 1,5 milhão por meio da Operação Urbana Consorciada, que será investido na conclusão da Praça das Águas, em frente ao estabelecimento na Avenida Afonso Pena. Inicialmente, a BRMalls planejava elevar a Área Bruta Locável (ABL) em 5.644 metros quadrados. Agora, a proposta é ampliar em 5.280 m².

O Campo Grande integra o projeto do grupo, que visa investir R$ 354,8 milhões na ampliação de cinco shoppings no País, que teráo 41.031 m². Considerando-se o investimento de R$ 8,6 mil por metro quadrado na ampliação, o BRMalls deverá investir em torno de R$ 30,8 milhões no centro comercial da Capital sul-mato-grossense. A empresa não divulga os valores oficiais do investimento.

 Garras
A ampliação do estabelecimento vai expulsar o Grupo Especializado de Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros (Garras) do atual espaço, ocupado em regime de comodato. Os veículos da delegacia já foram transferidos para o novo prédio, no bairro Flamboyant, na saída para Três Lagoas. De acordo com o titular da unidade, delegado Ivan Barreira, o grupo deixará o atual espaço na próxima semana.

Além de ampliar a capacidade do estacionamento de automóveis em 16%, o grupo vai investir na construção de novo piscinão, local para captar 1,2 milhão de metros cúbicos de água das chuvas.

Leia Também