Campo Grande - MS, terça, 21 de agosto de 2018

ADAPTANDO AGENDA

Obama remarca visita ao Cristo Redentor para fim da tarde

20 MAR 2011Por AGÊNCIA BRASIL10h:00

 

O primeiro compromisso do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na capital fluminense, uma visita ao Cristo Redentor, que ocorreria na manhã de hoje (20), foi remarcado para o fim da tarde. Em nota, a embaixada americana informou apenas que a visita deve ocorrer após o discurso do presidente no Teatro Municipal.

Obama, a mulher, Michelle, e as filhas Sasha e Malia visitam no fim da manhã de hoje a comunidade Cidade de Deus, em Jacarepaguá, na zona oeste da cidade. A família, que está hospedada no Hotel Marriot, em Copacabana, zona sul do Rio, deixará o hotel de carro, seguindo até o clube do Flamengo, na Gávea, onde pegará um helicóptero até o Aeroporto de Jacarepaguá. De lá, a família segue de carro até a Cidade de Deus, sob um forte esquema de segurança.

Na comunidade, o presidente, a mulher e as filhas vão assistir a uma apresentação de atividades culturais na quadra da Fundação para a Infância e Adolescência (FIA). Um grupo de alunos da Escola Municipal Pedro Aleixo vai dançar ritmos brasileiros, como o maracatu, samba e axé. Depois, outro grupo fará uma apresentação de capoeira. Ainda na Cidade de Deus, Obama e a família vão ver uma exposição de 15 painéis de grafite feitos por Daniel Martineli, de 20 anos, morador da favela.

Da Cidade de Deus, a família Obama retorna para o hotel. O presidente almoça com empresários e depois segue para o Theatro Municipal, na Cinelândia, centro da cidade, onde fará um discurso para 2,4 mil convidados. A agenda de Michelle Obama e das filhas não foi divulgada, mas elas devem visitar o barracão da Escola de Samba Unidos da Tijuca, na Cidade do Samba, e o Jardim Botânico.

Por causa do adiamento da visita do presidente dos Estados Unidos ao Cristo Redentor, o acesso ao monumento foi reaberto ao público e funcionará até as 16 horas. A ida de Obama ao Corcovado está prevista para as 17h45 (horário de Brasília).

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também