sexta, 20 de julho de 2018

mundo

Obama pede que Sudão aguarde resultado do referendo de independência com tranquilidade

16 JAN 2011Por AFP19h:48

O presidente Barack Obama pediu neste domingo aos sudaneses que esperem em um ambiente de tranquilidade e contenção os resultados do referendo sobre a independêcia do Sudão do Sul.

"Incentivamos a todas as partes que continuem pedindo tranquilidade e mostrando contenção enquanto é realizada a aplicação do acordo de paz de 2005", assinalou Obama em um comunicado

O presidente americano também felicitou os sudanees e seu govern, assim como o governo do Sudão do Sul, pelo comportamento mostrado durante a realização do histórico refrendo que deverá levar à independência do sul do país.

Os sudaneses do sul votaram em massa no referendo sobre sua autodeterminação, concluído na noite deste sábado, e aguardam agora o resultado oficial de um pleito preparado há meio século, e com uma certeza em mente: eles terão um país independente.

O Sudão do Sul poderá transformar-se em país a partir de 9 de julho, data do final do período interino fixado pelo acordo de paz Norte-Sul.

Segundo a comissão, mais de 80% dos quatro milhões de eleitores registrados participaram do referendo.

A chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, também felicitou o Sudão do Sul pela votação e anunciou que os observadores europeus divulgarão seu informe preliminar na segunda-feira.

A comissão já havia confirmado na quinta-feira que o índice de participação de 60% exigido para tornar válido o referendo havia sido alcançado, abrindo o caminho para a possível independência desta região encravada no centro do continente africano.

Os resultados preliminares da consulta, iniciada em 9 de janeiro, poderão ser conhecidos nos próximos dias, e os definitivos provavelmente na primeira metade de fevereiro.

Mas para a população, os analistas e os observadores, o triunfo da secessão não deixa lugar a dúvidas.

Leia Também