Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CONFLITO

Obama diz que referendo sobre a Crimeia fere direito internacional

Obama diz que referendo sobre a Crimeia fere direito internacional
06/03/2014 19:00 - AGÊNCIA BRASIL


O presidente norte-americano, Barack Obama, disse hoje (6) que a realização de um referendo sobre a eventual integração da república autônoma ucraniana da Crimeia à Rússia constituirá uma violação da soberania da Ucrânia e do direito internacional.

Em declaração feita na Casa Branca, Obama afirmou que os Estados Unidos e seus aliados estão unidos contra a incursão da Rússia na Ucrânia, mas avaliou que uma solução diplomática para o impasse ainda é possível.

“O referendo proposto sobre o futuro da Crimeia violará a Constituição ucraniana e o direito internacional. Qualquer discussão sobre o futuro da Ucrânia deve incluir o governo legítimo do país”, acrescentou.

Obama fez as declarações algumas horas depois de Washington ter anunciado a imposição de restrição de vistos e o congelamento de bens de russos e a ucranianos tidos como responsáveis pela desestabilização da Ucrânia. A administração norte-americana não excluiu a adoção de “outros passos”, caso a situação piore.

Os violentos confrontos registrados entre os dias 18 e 20 de fevereiro no centro da capital, Kiev, já deixaram 100 mortos e 14 feridos em estado grave, informou nesta quinta-feira o Ministério da Saúde da Ucrânia.

Felpuda


Acontecimentos policiais de grande repercussão deverão refletir seriamente na jornada de uns e de outros. Os cortes nos “tentáculos do polvo” os deixaram sem respaldo para enfrentar a maratona que há tempos participam, e com sucesso. Ao mesmo tempo que ficaram sem o aconchego financeiro, afastaram-se do abraço, até então muito amigo, preocupados com o ditado popular que afirma:  “Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”.