Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GUERRA DOS ADVOGADOS

OAB-MS corre o risco de intervenção

OAB-MS corre o risco de intervenção
26/02/2014 00:00 - DA REDAÇÃO


O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (PAB) está sendo pressionada pelas seccionais de todo o Brasil para decretar a intervenção na instituição em Mato Grosso do Sul, devido ao agravamento da crise com a troca de socos e pontapés na sessão de sexta-feira (21) do Conselho Estadual, mostra reportagem na edição desta quarta-feira (26) do jornal Correio do Estado. Há no Conselho Federal pedido de afastamento do presidente Júlio César de Souza Rodrigues.                                                                                                                                                 Ary Raghiant Neto (Foto: Correio do Estado)

Júlio César pediu, também, o afastamento de seus diretores — vice-presidente André Luis Xavier Machado; secretário-geral Denner de Barros e Mascarenhas Barbosa; secretário-geral adjunto Jully Heyder da Cunha Souza; e o diretor tesoureiro Jayme da Silva Neves Neto. Trata-se de guerra interna entre “velhos e novos aliados”.

Mas a oposição, liderada pelo ex-presidente da OAB-MS e ex-vice-presidente nacional Vladimir Rossi Lourenço, estará procolando hoje (26) pedido de intervenção para trocar toda a diretoria e pôr fim às brigas.

“Vergonha, vergonha, vergonha”, declarou o advogado Alexandre Bastos. Ele não vê outra saída para crise senão a intervenção federal na instituição. A mesma posição tem até então o principal aliado de Júlio César, o ex-presidente Leonardo Duarte. “Intervenção, já”, proclamou Leonardo na sua página do Facebook. “Não dá mais”, ressaltou, indignado com a briga do advogado Carlos Magno, que deu dois socos no ex-presidente da instituição, Carmelino Rezende. 

Segundo a reportagem de Adilson Trindade, as constantes brigas na OAB-MS repercutem em todo o País. Para Bastos, isto é péssimo para a instituição em Mato Grosso do Sul. “Perdem todos no mais triste e grave episódio vivido pela OAB-MS”, ressaltou.

“Conselheiros federais de vários Estados acham que a solução é só a intervenção”, disse Ary Raghiant Neto. Eles tomaram conhecimento da briga, segundo Ary, pelo Portal do Correio do Estado e “entraram em contato com a gente”.
 

Felpuda


É grande a expectativa em torno de qual foi a justificativa de conhecida figura que beneficiou sujeito, e este, aproveitando a, digamos, boa vontade demonstrada, simplesmente “sumiu do mapa”. Órgão nacional pediu explicações para o “benfeitor”, e o prazo já venceu. Como as decisões por lá não ficam escondidas do distinto público, logo, logo, a curiosidade deverá ser contemplada. É esperar para conferir!