Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

OAB entra no STF para saber se torturador tem proteção

19 OUT 08 - 08h:11
     

Um recurso inédito preparado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) vai forçar o Supremo Tribunal Federal (STF) a decidir se o crime de tortura praticado por militares e policiais durante a ditadura está coberto pela lei de anistia. O presidente da entidade, Cezar Britto, sustenta que a lei de 1979 não isenta militares envolvidos em crimes e deixa em aberto a possibilidade de nova interpretação que permita ao Brasil rever ações praticadas por agentes do Estado.

 

Ele acha que a verdade histórica não pode ser substituída pelas indenizações a familiares e cobra do Estado o esclarecimento do que houve nos anos de chumbo. No início da semana Britto vai protocolar uma Argüição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), transferindo ao STF a responsabilidade pela decisão.

 

Com informações do Terra

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Desmate na Amazônia voltou a subir, apontam dados do Inpe
MEIO AMBIENTE

Desmate na Amazônia voltou a subir, apontam dados do Inpe

Fábrica tem capacidade para fabricar 800 mil toneladas de fertilizantes a partir da ureia
RIO BRILHANTE

Fábrica tem capacidade para fabricar 800 mil toneladas de fertilizantes a partir da ureia

Mourão exalta 130 anos da República: 'nova etapa de evolução política e social'
BRASÍLIA

Mourão exalta 130 anos da República: 'nova etapa de evolução política e social'

Sete em cada dez brasileiros acreditam em fake news sobre vacinas
BRASIL

Sete em cada dez brasileiros acreditam em fake news sobre vacinas

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião