OAB: candidatos pagavam R$ 50 mil para passar

OAB: candidatos pagavam R$ 50 mil para passar
13/07/2012 07:00 - band


A quadrilha que fraudou o exame da OAB em 2009 cobrava até R$ 50 mil para fornecer antecipadamente as provas. A informação foi divulgada ontem de manhã pelo delegado da PF (Polícia Federal) Victor Hugo Ferreira.

A investigação da PF (Polícia Federal) concluiu que 152 candidatos tiveram acesso antecipado às respostas da prova em 2009. Outros 1.076 “colaram” as provas uns dos outros. Segundo o delegado, a exclusão dos bacharéis que participaram da fraude do quadro da OAB cabe à própria ordem, que já foi notificada.

A investigação também revelou que a mesma quadrilha fraudou outros seis concursos públicos, cobrando até R$ 304 mil. O grupo está respondendo por vários crimes, entre eles formação de quadrilha, estelionato qualificado, receptação e corrupção ativa.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".