Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

OAB acusa Protógenes de praticar crime de abuso de autoridade

16 JAN 09 - 22h:22
     

BRASÍLIA

 

O presidente da Comissão Nacional de Defesa das Prerrogativas e Valorização da Advocacia, Alberto Zacharias Toron, afirmou ontem que a OAB vai pedir que seja apurado o fato de o delegado Protógenes Queiroz ter espionado o advogado Nélio Machado, que defende o banqueiro Daniel Dantas, do Grupo Opportunity.

Reportagem publicada hoje pelo jornal "O Estado de S Paulo" informou que em dois pen drives de uso pessoal do delegado foram encontradas coleções de imagens (fotos e vídeo) de Nélio Machado. Há suspeitas de que também teriam sido feitos grampos. Machado disse que já desconfiava do monitoramento. "Isso é uma conduta típica do estado policial", afirmou Toron. "É crime de abuso de autoridade", disse.

        Para Toron, é inadmissível que um advogado seja alvo de investigação apenas pelo fato de defender um suspeito de cometer crime. "Não podemos consentir que um sujeito, por advogar, seja alvo de monitoramento", afirmou o presidente da comissão de prerrogativas da OAB.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

OPORTUNIDADE

Alunos de nível médio de baixa renda podem estudar nos Estados Unidos

As inscrições se encerrarão no dia 13 de janeiro de 2020
SAÚDE

Mamma Bruschetta passa por cirurgia após diagnóstico de câncer de esôfago

"Foi um sucesso", escreveu a apresentadora no Instagram
INTERNACIONAL

Atentado na Síria deixa 14 mortos e 33 feridos

Explosão ocorreu numa zona onde se concentram táxis e autocarros
ONU

Michelle Bachelet condena uso excessivo da força policial na Bolívia

Para alta comissária da ONU, situação pode degenerar-se no país

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião