Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, domingo, 21 de outubro de 2018

Ciência

O poder da mente

30 JUN 2010Por 08h:21
OSCAR ROCHA

O cérebro ainda é uma área do corpo humano motivo de muitas pesquisas e especulações. Enquanto a ciência busca dar conta de toda a sua complexidade, teorias e exercícios propõem torná-lo aliado positivo do dia a dia e não centro determinante de problemas. Desde formulações lúdicas até métodos com várias etapas procuram ajudar no processo de melhora de seu funcionamento, principalmente no que se refere à atividade mental. Um exemplo é a dianética, método surgido na década de 1950, nos Estados Unidos, tendo como responsável o escritor L. Ron Hubbard.

Segundo seus estudos, é possível eliminar registros negativos do passado, que influenciam diretamente o comportamento atual do ser humano. Ele avalia que a mente está dividida em duas partes: a analítica, que envolve o lado racional e da inteligência; e a reativa, parte subconsciente que grava e armazena mágoas, sofrimentos e medos sentidos durante a vida. Com esses dados, a mente reativa comanda os pensamentos e as atitudes do presente. A partir dessa abordagem, é possível explicar porque, frequentemente, as pessoas tomam atitudes que não correspondem à sua vontade ou personalidade e buscam tratar desses sintomas por meio da dianética.
“Uma pessoa que um dia, aos 5 anos, andando de bicicleta, caiu na rua. Naquele momento, uma série de elementos estava a sua volta – uma leve chuva, um cheiro de alimento, certos ruídos. Com o passar do tempo, esquecerá desses elementos. Na fase adulta, por qualquer outro motivo, pode entrar em contato novamente com esses elementos, desencadeando mal-estar e que não saberá de onde surgiu. A mente grava aquilo que causa dor, mas, geralmente, esquecemos as coisas relacionadas a ela, que acabam influenciando no aparecimento de sensações negativas”, explica a terapeuta Lucia Winther.
Há vários anos ela divulga a técnica da dianética no Brasil, tendo, inclusive, na Rádio Mundial (São Paulo) programa com entrevista das pessoas que utilizaram o método, que consiste no estudo dos livros de L. Ron Hubbard, que vendeu, ao longo dos anos, mais de 20 milhões de exemplares. A técnica consiste em várias etapas de busca dos aspectos negativos presentes na mente. O processo estabelece possibilidade de autoconhecimento e melhora no comportamento. “Muitas pessoas não entendem por que certas coisas as irritam ou provocam mal-estar. Muitas vezes, o motivo está registrado na mente; ela esquece, mas o motivo continua lá. O que é preciso é entender e tentar resolver a questão para se ter uma vida melhor”, aponta Lúcia.
A dianética está intimamente associada à cientologia, crença que assegura que a sobrevivência do homem depende de si mesmo, de outras pessoas e da sua interação com a comunidade cósmica.
A terapeuta diz que o método ajuda a entender e a controlar a mente. “Pode eliminar problemas como falta de autoconfiança, baixa motivação e nervosismo excessivo, além de questões negativas relacionadas ao trabalho e a relacionamentos, além de otimizar o aprendizado”. Mais informações pelo site www.dianetica.org.br.

Na internet
Agora, quer manter a mente ativa e de forma rápida? Visite o portal Cérebro Melhor (www.cerebromelhor.com.br), que disponibiliza treinamento para o cérebro por meio de jogos on-line. Segundo os organizadores, é possível manter a capacidade cerebral em perfeito funcionamento, usando dicas simples, que podem ser usadas no dia a dia. Como, por exemplo, motivar-se pelo novo. Na avaliação da equipe que desenvolveu o site, isso é fundamental para o desempenho cerebral.
Com o fortalecimento do desempenho da mente, o usuário ganha mais autoconfiança e vontade de continuar aprendendo para manter a mente sempre ativa. Procure manter em sua rotina atividades que mexem com a mente e que sejam diferentes também.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também