Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

domingo, 17 de fevereiro de 2019 - 17h11min

Ex-presidente

O mundo precisa de mais liberdade', diz Lula em fórum sobre a crise árabe

14 MAR 11 - 21h:03G1

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o mundo precisa de mais "liberdade" e "democracia" ao falar sobre a crise árabe. Ele participou neste domingo (13) do fórum "O mundo árabe em transição: o futuro chegou?", promovido pela rede de TV Al Jazeera, em Doha, no Qatar. A transcrição do discurso, em inglês, foi disponibilizada pelo site da Al Jazeera.
 

"Eu gostaria de dizer a todos vocês que o que está acontecendo agora no Oriente Médio é algo mais fácil de compreender se entendermos que o mundo precisa de mais democracia. O mundo precisa de mais liberdade. E o mundo precisa de mais igualdade", disse o ex-presidente em seu discurso.
 

A onda de protestos em países no Oriente Médio e no norte da África causou a queda dos presidentes da Tunísia, Zine El Abidine Ben Ali, e do Egito, Hosni Mubarak. Os protestos se espalham também por Jordânia, Iêmen, Argélia, Mauritânia, Marrocos, Sudão e Omã. A situação mais grave ocorre na Líbia, onde há enfrentamento entre as forças militares leais ao ditador Muammar Kadhafi e rebeldes.
 

No discurso, Lula criticou os governantes que permanecem indefinidamente no poder e comparou a crise árabe com o fim da ditadura militar no Brasil. "Uma fruta, por mais gostosa que seja, quando fica no pé e você não a colhe no tempo certo, apodrece e cai. O mesmo acontece com os governantes. Na medida em que vai passando o tempo, na medida em que a juventude começa a perder a esperança, acontece o que está acontecendo", disse. "E, possivelmente, este talvez tenha sido o fator determinante para que ao mesmo tempo, muitas pessoas decidiram gritar e ficar de pé, e isso aconteceu no Brasil na década de 1980", concluiu.
 

Lula relatou sua trajetória política e disse ter sido contra a proposta de mudar a Constituição para poder disputar um terceiro mandato. "Quando um líder acha que ele é indispensável, ou que ele não pode ser substituído, então começamos a ver o nascimento de um ditador, ou o nascimento de uma ditadura". Segundo ele, "mudança no poder é necessária para que possamos garantir o fortalecimento da democracia".
 

O ex-presidente prestou "solidariedade a todos aqueles que, no Oriente Médio e em qualquer parte do mundo, lutam pela liberdade, pela democracia e por justiça social".
 

Economia


O ex-presidente não tratou apenas da crise árabe. Ele também criticou o liberalismo econômico e disse que as medidas tomadas durante seu governo fizeram com que o Brasil fosse o último país a entrar na crise financeira de 2008 e o primeiro a deixar de sofrer seus efeitos. Ele citou ainda os programas sociais implementados durante sua gestão.
 

No discurso, Lula também defendeu o multilaterialismo e a ampliação do Conselho de Segurança das Nações Unidas. "Da mesma forma que um país não pode ser propriedade de um ou outro governante, o mundo não pode ser propriedade de um ou outro país. Hoje, os organismos multilaterais precisam de uma reforma democrática para que possam dar uma voz e uma chance para todos".
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Desbloqueio de rio pela PF resulta   em confronto com manifestantes
RIO PARAGUAI

Desbloqueio de rio pela
PF resulta em confronto

PM encontra 185 quilos de droga em residência no bairro Itamaracá
TRÁFICO

PM encontra 185 kg de droga em residência no Itamaracá

Governo espera resultado de prova para avaliar novo concurso
PROFESSORES

Estado espera resultado para avaliar novo concurso

Militares e PSL disputam sucessão de Bebianno no governo Bolsonaro
BRASIL

Militares e PSL disputam sucessão de Bebianno no governo Bolsonaro

Mais Lidas