sábado, 21 de julho de 2018

ESTREIA

'Nunca mais vou esquecer o Flamengo' diz Ronaldinho

3 FEV 2011Por AGÊNCIA ESTADO23h:00


 A estreia de Ronaldinho Gaúcho pelo Flamengo, na vitória da última quarta-feira por 1 a 0 diante do Nova Iguaçu, pelo Campeonato Carioca, emocionou o jogador. Apesar de não ter marcado gols, o meia-atacante não escondeu sua felicidade pela recepção do torcedor e por voltar a atuar no futebol brasileiro após dez anos.

'Depois dessa recepção fica difícil até falar alguma coisa. Todo mundo ficou falando em festa e esqueceu que brigávamos por uma classificação. Eu estava muito tempo sem jogar, buscando ainda minha adaptação, entrosamento com os companheiros que eu nunca havia jogado, mas foi muito bom. Eles (jogadores) estão me carregando. Da torcida, eu não tenho nem o que falar. Todo mundo tem um pouco de Flamengo dentro de si e o que eu já tinha aflorou ainda mais. Nunca mais vou esquecer o Flamengo', declarou.

O resultado positivo deixou o Flamengo muito próximo das semifinais da Taça Guanabara. Líder do Grupo A, a equipe só não avançará se perder as duas partidas restantes na primeira fase. Apesar de ainda não ter a classificação garantida, Ronaldinho já se sente na próxima fase.

'Muito feliz por conseguir a classificação. Meu primeiro objetivo foi alcançado e agora é continuar batalhando e lutando para continuar dando alegrias e para que os jogos do Flamengo sejam sempre esta alegria', acrescentou o craque.

Ainda fora de forma, Ronaldinho não criou grandes jogadas, mas foi elogiado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo. 'Às vezes o jogador pega muito na bola e não produz. Às vezes pega pouco e é mais produtivo. Deixou os colegas algumas vezes bem colocados, algumas vezes errou. Para quem está se adaptando, recuperando as condições físicas e técnicas, foi uma boa estreia. Me surpreendeu por jogar o tempo todo. No segundo jogo vai ter cãibras até no dedinho do pé. Vamos ver como vai ser o próximo', afirmou o treinador.

Apesar do elogio, Luxemburgo deve mudar a forma de o jogador atuar nas próximas partidas. 'O Ronaldinho ficar do lado do campo, só pelo lado esquerdo, é pouco para um jogador do nível dele. Pode ser mais atuante, participativo. Fiz uma movimentação com ele no jogo', analisou.

Leia Também