quinta, 19 de julho de 2018

Incêndio

Número de queimadas dispara em MS

22 SET 2010Por 06h:59

bruno grubertt

Mato Grosso do Sul registrou, ontem, 118 focos de incêndio, o que colocou o Estado em segundo lugar no ranking diário com o número de focos no Brasil, perdendo apenas para o vizinho Mato Grosso, que liderou isoladamente a lista, com 1.685 pontos, conforme dados do Instituto Nacional de Pesquisas Especiais (Inpe). Segundo informações do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), desde o início do ano até ontem, Mato Grosso do Sul registrou 2.490 focos de incêndio contra os mais de 25 mil de Mato Grosso.

O coordenador estadual do Prevfogo, Márcio Yule, afirmou que a maioria dos incêndios que tem avançado pelo território estadual é resultante das tentativas de queimada controlada, quando o fogo avança por conta do tempo seco. Sem umidade, o fogo se propaga rapidamente e não há tempo para controlá-lo antes que atinja grandes áreas de pastagem. “É importante lembrar que estão suspensas as autorizações para queimadas controladas no Estado até 30 de setembro e na região do Pantanal até o fim de outubro”, disse Yule.

"Sem umidade, o fogo se propaga rapidamente e não há tempo para controlá-lo antes que atinja grandes áreas de pastagem"

Ar seco

Ontem, quando a umidade relativa do ar chegou aos 14% na Capital e 12% em São Gabriel do Oeste e Coxim, um incêndio consumiu mais de 200 hectares de pastagem seca na saída para Rochedinho. Além de três viaturas e homens do Corpo de Bombeiros, funcionários de uma propriedade rural tiveram de auxiliar no combate às chamas, que se alastraram rapidamente e quase atingiram galpões e a sede da fazenda. “Hoje, com as condições de tempo que temos, é difícil executar uma queimada controlada, já que as chamas se espalham rapidamente”, alertou o coordenador do Prevfogo.
Este mês, só em Campo Grande, o Corpo de Bombeiros atendeu 179 ocorrências de queimadas.

Brigadas

Para auxiliar no trabalho do Corpo de Bombeiros, o Prevfogo mantém brigadas de incêndio nos municípios onde os focos são mais frequentes – Corumbá, Miranda, Aquidauana, Porto Murtinho e Jateí. Ontem, com exceção de Jateí, em todas as outras localidades as equipes trabalhavam no combate de incêndios. Corumbá, segundo Yule, tem a situação mais crítica do Estado. No último fim de semana, por exemplo, as equipes finalizaram o combate a um incêndio no Parque Estadual do Pantanal do Rio Negro. O fogo destruiu mais de mil hectares da área de 73 mil que está compreendida na reserva.

Para acionar as equipes do Prevfogo, basta procurar a prefeitura dos municípios onde elas funcionam ou ligar para o celular dos responsáveis por cada brigada. O número fica disponível em cartazes espalhados pelas repartições públicas dessas cidades.

Leia Também