Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

Incêndios

Número de queimadas caiu 88% em MS, mas previsão é de alerta

31 MAI 2011Por Laís Camargo08h:20

Apesar de todas as campanhas de prevenção dos órgãos ambientais, as queimadas ainda são utilizadas para renovar as áreas de pastagens antes de um novo plantio em terras de Mato Grosso do Sul. No entanto números divulgados pelo Ibama/MS mostram que a adesão a este tipo de prática nociva ao meio ambiente está caindo em MS. De janeiro até agora foram 159 registros de focos de incêndio no Estado, contra 300 no mesmo período do ano passado. O índice é 88% menor. Mesmo com a queda nas ocorrências, o Ibama começa hoje treinamento com a brigada Prevfogo em Corumbá.

O projeto existe há três anos e visa atuar na prevenção e educação dos produtores rurais para evitar o uso indiscriminado do fogo, bem como o descontrole, que resulta em queimadas. “Em virtude do Pantanal estar cheio, dificulta o acesso. Onde o ser humano não está presente, não tem fogo”, comenta Márcio Yule, coordenador estadual do Prevfogo.

Novidades

Este ano a previsão para agosto é de muito frio com geada, que causa ressecamento da pastagem e facilita a expansão do fogo. “Estamos treinando as brigadas. Além de Corumbá, Porto Murtinho e Miranda, vai ter a brigada de Costa Rica, trabalhando na nascente do Rio Taquari”, afirma Yule.

Na brigada de Porto Murtinho, serão contratados 14 indígenas da etnia Kadiwéu para trabalhar na própria área deles, que é uma área com muitos registros de incêndio devido à renovação de pastagem.

Leia Também