Número de inscritos no ProUni já supera o do ano passado

Número de inscritos no ProUni já supera o do ano passado
17/01/2014 15:15 - Agência Brasil


O Programa Universidade para Todos (ProUni) registrou, até as 11h de hoje (17), 1.084.501 candidatos inscritos. Faltando algumas horas para o encerramento das inscrições, o total registrado já supera o número de inscritos na primeira edição do ano passado: 1.032.873 de estudantes. O prazo para concorrer a uma bolsa de estudos do programa termina às 23h59 desta sexta-feira.

O ProUni oferece bolsas de estudo integrais e parciais em instituições particulares de educação superior. Na primeira edição do ano, o programa oferece 131.636 bolsas integrais e 59.989 parciais.

Os cursos com maior oferta de vagas são administração (21.252), pedagogia (14.773), direito (13.794) e ciências contábeis (10.883). O estado de São Paulo é o que tem o maior número de vagas disponíveis no ProUni, 64,3 mil, seguido de Minas Gerais, com 19,5 mil, e Paraná, com 16,5 mil.

As bolsas integrais do ProUni são para estudantes com renda bruta familiar, por pessoa, até um salário mínimo e meio. As bolsas parciais destinam-se aos candidatos com renda bruta familiar até três salários mínimos por pessoa. O bolsista parcial poderá usar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para custear o restante da mensalidade.

A primeira chamada dos candidatos pré-selecionados será divulgada na próxima segunda-feira (20) e a segunda. no dia 3 de fevereiro. Os que não forem pré-selecionados em nenhuma das duas chamadas podem participar da lista de espera, a partir do dia 13 de fevereiro.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".